10º Baep participa de congresso para preparação do emprego de cão contra crime organizado

Cão auxiliará os policiais. (Divulgação/Polícia Militar)

O 10° Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) da Polícia Militar participaram do 1º Congresso de Preparação e Emprego do Cão no Combate ao Crime Organizado”, promovido pelo 5° BPChq (Batalhão de Polícia de Choque). O evento foi realizado na quinta-feira (28) e sexta-feira (29).

Segundo o Setor de Comunicações do 10o Baep, os cães terão atuação com seus condutores, nas de combate ao crime organizado por meio da repressão ao tráfico de drogas com animais de faro, bem como ações de identificação de explosivos, faro para a detecção de armamento, além
cães de busca para localização em área de difícil acesso
para uso em ações táticas não letais para a detenção de infratores e utilização em ambiente prisional, por exemplo.

Durante o congresso foram tratados diversos assuntos desde o embasamento jurídico até planejamento e execução de grandes operações de combate ao tráfico de drogas, ao crime organizado e atos de terrorismo com emprego de cães de polícia.

5° BPChq

Criado pelo Governo de São Paulo, em agosto de 2019, o 5° BPChq ampliará as funcionalidades do Comando do Choque, sendo responsável pela organização e doutrina com cães em todo o Estado. Mais de 200 policiais militares, com o apoio de 55 viaturas e 60 cães que serão doados em breve.

CANIL

As equipes de Canil, que anteriormente pertenciam ao 10o BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior) de Piracicaba, 48o (Sumaré) e 37o (Rio Claro passaram a fazer parte do 10o Baep. A confirmação foi feita pelo comandante do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior), coronel Érico Hammerschmidt Júnior, durante a solenidade de entrega das viaturas, na sede do Comando em Piracicaba, que ocorreu em agosto de 2019.

De acordo coma corporação, a PM conta com o emprego de cães há mais de 60 anos e, atualmente, tem em seu efetivo canino 296 animais das raças pastor alemão, pastor belga de malinois, pastor holandês, santo humberto, rottweiler e labrador.

O Governo do Estado informou que até agosto de 2019, os trabalhos das equipes do Canil já resultaram em 36 prisões e na apreensão de 31 armas e 3,5 toneladas de drogas.

 

Cristiani Azanha

[email protected]