159 presos prestam o Enem PPL em Piracicaba

Provas estão sendo realizadas dentro das unidades (Divulgação/SAP)

Cento e cinquenta e nove presos das unidades prisionais de Piracicaba estão prestando o Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade). As provas começaram ontem (10) e termina hoje.

De acordo com levantamento da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), a Penitenciária tem a maior quantidade de candidatos, com 125 inscritos, seguido do CR (Centro de Ressocialização) Feminino Carlos Sidnes de Souza Cantarelli e CDP (Centro de Detenção Provisória) Nelson Furlan com 12 reeducandos.

A SAP informou que no Estado participarão 15.331 reclusos de 156 unidades prisionais. A prova é realizada pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e terá o mesmo conteúdo do exame feito para as pessoas que estão em liberdade, ocorrida em novembro último. Para a preparação deste ano, a maioria dos estabelecimentos prisionais realiza aulas preparatórias coordenadas por monitores da Funap (Fundação “Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel”) e por professores das escolas públicas da Secretaria de Estado da Educação, que desde 2013 ministram aulas no sistema prisional paulista.

FUNDAÇÃO CASA

Quinze adolescentes de oito centros socioeducativos, localizados nos municípios de Campinas, Mogi Mirim, Limeira e Piracicaba, também prestarão o Enem PPL na mesma dada. No Estado, um grupo de 336 adolescentes que cumprem (ou cumpriram) medida socioeducativa de internação em 93 centros da Fundação Casa no Estado de São Paulo foram inscritos para prestar o Enem PPL.

Segundo a direção da Fundação Casa, as provas acontecem dentro dos centros socioeducativos. Os adolescentes que eventualmente já foram desinternados poderão retornar para realizar as provas. Os testes são aplicados por profissionais contratados pelo Inep.

Assim como o Enem geral, o Enem PPL possibilita concorrer, de forma igualitária, a vagas no Ensino Superior por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), bolsas de estudo pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) ou a financiamento por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Cristiani Azanha

[email protected]