90 anos de Ernst Mahle em concerto

Maestro Apresentação acontece hoje, na Empem, e comemora os 90 anos do maestro e compositor; entrada gratuita

Hoje, às 19h30 na sala Dr. Mahle, na Empem, acontece o Concerto comemorativo ao 90º aniversário do maestro e compositor Ernst Mahle. Nascido em Stuttgart (Alemanha), em 4 de janeiro de 1929, período da Grande Depressão, Ernst e sua família mudaram-se para o Brasil, em 1951, quando ele tinha 22 anos. Na época,  seu pai recebeu um convite para ajudar na fundação da empresa Metalever. Ernst foi o único dos três irmãos que permaneceu no país. Seu contato com música vem de infância, com a flauta doce, mas não pensava em se tornar músico profissional, e sim engenheiro, por ser o ramo da família.

Mas foi após a Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945), que Ernst esteve na Áustria e pode ter maior contato com bons músicos. Assistiu a concertos em Paris e foi aluno de composição de J.N. David na Alemanha, de H.J. Koellreutter no Brasil e de O. Messiaen, W. Fortner, E. Krenek em cursos internacionais de férias; estudou também regência com L. Von Matacic, R. Kubelik e Mueller-Kray.

Em 1953, foi um dos fundadores da Escola de Música de Piracicaba a qual leva seu nome, onde exerceu durante 50 anos as funções de diretor artístico, professor e maestro dos vários conjuntos da entidade: Coro e Orquestra de Câmera e Sinfônica.

Quando foi estudar música em São Paulo, fez amizade com uma mulher piracicabana, que hoje vem a ser sua esposa há 63 anos, a musicista Cidinha Mahle. Ao chegar em Piracicaba, o maestro criou a Escola de Música e eles tornaram mais íntimos. “Éramos amigos e quando vimos já estávamos noivos e nos casamos, foi natural”, comenta Cidinha.

Na sua trajetória Mahle foi também idealizador e presidente da Comissão Julgadora dos Concursos Jovens Instrumentistas do Brasil – Piracicaba, professor de vários cursos de Férias e Festivais de Música, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea e membro da Academia Brasileira de Música.

Mahle se naturalizou brasileiro em 1962, e recebeu o título de Cidadão Piracicabano em 1965, por seus trabalhos em prol da educação e da juventude. Recebeu também diversos prêmios em concursos de composição. Em 1995 foi premiado pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e em 2006, lhe foi conferido o Prêmio Martius Staden pelo Instituto Martius Staden, que anualmente premia o profissional que mais contribuiu para o intercâmbio cultural Brasil-Alemanha. Em 2010, Mahle recebeu prêmio APCA pelo conjunto de sua obra.

Suas composições traçam obras para todos os instrumentos de orquestra; música de câmera; concertinos e concertos; obras para canto, coro, Orquestras de Câmera e Sinfônica, Ballet, além das três óperas: “Maroquinhas Fru-fru”, em 1974, “A Moreninha”, em 1980 e “O Garatuja, em 2005.

O concerto de hoje segue com uma apresentação de oito obras escolhidas pelos artistas que vão se apresentar, sendo que alguns não são piracicabanos, mas já têm o costume de tocar as obras do maestro ao longo da carreira musical. A ideia de realizar esse concerto de aniversário foi do ex-aluno e concertista João Paulo Casarotti, professor na Southern University A& MCollege Baton Rouge – EE.UU.

 

SERVIÇO

Entrada gratuita, Concerto acontece na Escola de Música Maestro Ernesta Mahle. Rua Santa Cruz, 1155, hoje às 19h30.

 

 

(Letícia Azevedo)