A maravilha australiana está com os dias contados

Cientistas apontam maior organismo vivo do planeta pode desaparecer nos próximos 100 anos. (Foto: american_rugbier)

Localizada no leste da província de Queensland, na Austrália, a Grande Barreira de Corais (Great Barrier Reef, em inglês) é um considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em razão de sua beleza magistral, além de ser considerado por cientistas como o maior organismo vivo do planeta, com mais de 2.300 km de comprimento, visíveis até do espaço. Mesmo com tanto encanto, esse pedaço do planeta está com os dias contados, já que o local está passando por um severo risco de “branqueamento”, em razão do aumento na temperatura dos oceanos.

As águas azuis cristalinas da barreira são a moradia de milhares de espécies marinhas que se dividem entre os mais de 2.900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral. Além da vista magnífica, a Barreira de Corais oferece diversas atrações em seu entorno para os turistas. A primeira atividade não poderia ser outra, como um mergulho na Ilha Magnetic, em que o visitante deve alugar um snorkel (máscara de mergulho) para explorar a colorida barreira da ilha, que fica a apenas 25 minutos de balsa de Townsville.

Caso você já tenho explorado a vida submarina, outra opção exuberante é ter uma vista área, pelo Heart Reef, na qual além da barreira, as areias brancas da Praia Whitehaven na Ilha Whitsunday também fazem parte do roteiro. Outro meio de explorar esse fantástico local é por meio de lanchas, na qual o turista pode partir de Port Douglas em apenas 15 minutos. A Reef Sprinter, principal lancha do local, transporta grupos de 14 turistas para que eles possam mergulhar com snorkel no imenso jardim de corais e observar os abundantes cardumes de Low Isles.

Para aqueles que querem explorar mais a vida marinha, porém querem ficar secos, o Aquário Cairns é o local ideal, já que é a casa de mais de 15 mil espécies de 10 ecossistemas, mostrando a variedade de peixes da Queensland, além de ser o primeiro aquário público da Austrália em 18 anos. O Reef HQ é outro aquário que preserva a vida marinha local, já que tem um hospital para tartarugas, onde os animais doentes e machucados passam por uma reabilitação. O local também conta com passeios noturnos com hospedagem para que você possa observar os hábitos dos animais que vivem nos corais.

Como dito anteriormente, a Grande Barreira de Corais está com os dias contados. Segundo o relatório do U.S. News, é uma viagem que vale a pena ser feita logo, já que os corais como são vistos hoje podem desaparecer rapidamente. Já faz anos que o governo australiano vem notando essa situação e vem tentando frear a deterioração do local e até mesmo os turistas podem perceber a diferença, uma vez que as cores intensas dos corais estão se apagando. Essas mudanças são decorrentes da elevação na temperatura e da poluição dos oceanos; alguns estudos apontam que a barreira pode deixar de existir nos próximos 100 anos.

Mauro Adamoli

[email protected]