“A torcida do XV foi sensacional no sábado”, disse Tarcísio Pugliese

Empurrado por mais de 10 mil torcedores, Nhô Quim derrotou o Mirassol e está em mais uma decisão. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O XV de Piracicaba venceu o Mirassol pelo placar de 1 a 0 na noite do último sábado (2), e se classificou pela terceira vez em sua história para uma final da Copa Paulista. O adversário será o São Caetano em uma final inédita. Além do desempenho dos atletas, o que chamou a atenção foi a torcida, já que mais de 10 mil torcedores foram ao Barão para empurrar a equipe. “Agradeço a torcida, já que o que eles fizeram foi sensacional. Falamos entre nós na chegada que não esperávamos esse número de torcedores. Foi lindo, não tenho palavras para descrever”, disse o técnico Tarcísio Pugliese.

O técnico piracicabano destacou o grande jogo da equipe, que, após três tropeços, finalmente venceu a equipe do Mirassol para se garantir em mais uma final. “O jogo foi fantástico, uma vitória maiúscula mesmo ganhando por 1 a 0. Poderíamos ter vencido de três ou quatro tranquilamente, uma vez que colocamos duas bolas na trave, tivemos muitas chances na qual poderíamos ter matado o jogo, mas o que vale é a classificação, já que vencemos uma equipe muito forte e que está na Série A1. A vaga na final é muito importante para nós”, disse.

A garra da equipe também foi elogiada pelo treinador ao lembrar que a “euforia pela classificação” já passou e o foco é exclusivamente no São Caetano. “O XV jogou com muita garra, uma consciência tática grande. Trabalhamos bastante dentro de umas situações do Mirassol, em que eles se mostraram menos eficientes, já que toda a equipe sempre tem um ponto mais vulnerável e jogamos nesses pontos e conseguimos anular bem a equipe deles. Foi muito importante e agora é fundamental mantermos o foco e a concentração”, completou Pugliese.

ADVERSÁRIO

O São Caetano teve um primeiro semestre terrível, já que terminou a Série A1 na 15ª posição e foi rebaixado para 2ª divisão, além de não ter passado da primeira fase do Campeonato Brasileiro Série D. Porém, com o início da Copa Paulista, o Azulão começou a dar alegrias para os seus torcedores, já que terminou as três primeiras fases de grupos na liderança de suas respectivas chaves, além de eliminar o EC São Bernardo na semifinal da competição. O Azulão chega para a decisão com 49 pontos na somatória de todas as fases, com 14 vitórias, sete empates e três derrotas, com 33 gols marcados e 18 gols sofridos. Gleyson, com 10 gols é o artilheiro da equipe na competição, porém o atacante não enfrentou o EC São Bernardo nas semifinais por estar contundido e é dúvida para a final.

HISTÓRICO EM FINAIS

O Nhô Quim se prepara para a sua terceira final de Copa Torcida Alvinegra apoiou o XV do inicio ao fim Paulista conquistou mais um troféu para sua galeria Claudinho Coradini/JP Ale Vianna/Divulgação/FPF Paulista, sendo a segunda decisão em quatro anos. A primeira vez do XV na decisão foi em 2008, quando, coincidentemente, eliminou o Mirassol na semifinal e enfrentou o Atlético Sorocaba na decisão. No primeiro jogo em Sorocaba, empate em 1 a 1, gol de Adílson, enquanto que no jogo de volta, no Barão, derrota por 3 a 2, gols de Claudemir e Fábio Santos, sendo que o empate dava o título ao XV. Em 2016, o adversário na decisão foi a Ferroviária e assim como em 2019, o primeiro jogo foi em Piracicaba, no qual o XV venceu por 2 a 0, dois gols de Rafael Gomes. Na volta, em Araraquara, derrota por 3 a 1, com o gol do Alvinegro sendo marcado por Rodrigo. Nos pênaltis, vitória e título do XV ao vencer por 4 a 2. Esta será a primeira final do São Caetano na Copa Paulista.

OS JOGOS

A FPF (Federação Paulista de Futebol) definiu, no final da tarde de ontem, as datas e horários das finais da Copa Paulista entre XV e São Caetano. O primeiro jogo sábado (9), às 18h, no Estádio Barão da Serra Negra; o segundo será no sábado (16), às 17h, no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul.

Mauro Adamoli
[email protected]