Aberta a licitação para reconstrução da piscina municipal de Piracicaba

Piscinas estão desativadas há mais de 20 meses; prefeitura promete reconstruir complexo aquático (Crédito: Amanda Vieira/JP)

A prefeitura autorizou a abertura da licitação para a reconstrução do Complexo Aquático Dr. Samuel de Castro Neves, onde estão as piscinas públicas da cidade. A obra tem um custo estimado em R$ 1,7 milhão, recursos que virão do Financiamento à Infraestrutura do governo federal e emendas parlamentares, como do deputado federal Gilberto Nascimento.

O novo projeto contempla o aproveitamento da “caixa” existente da piscina atual e construção de uma piscina semiolímpica, de dimensões 25 x 25 metros, que atenderá com tranquilidade a demanda das aulas de iniciação e treinamento de atletas, já que ainda possuirá dimensões oficiais. Atenderá, ainda, a realização de eventos e terá menor custo de manutenção.

Uma outra piscina será construída para atender as aulas de hidroginástica, principalmente de grupos da Terceira Idade e outras atividades. Nos dias de competições, a piscina semiolímpica servirá de apoio e aquecimento aos atletas competidores. Também serão instalados bancos em alvenaria e um espaço em forma de galeria técnica, para facilitar a vistoria e manutenção das novas piscinas.

Todos os equipamentos – tubulações, bombas e filtros – serão totalmente novos. As piscinas serão preparadas para receber sistema de aquecimento da água. A Prefeitura também consertará ou substituirá, se necessário, o piso do entorno, reformará os vestiários superiores e as demais piscinas do local (biribol e adaptada).

O prefeito Barjas Negri disse que é importante recuperar equipamentos públicos, como já foi feito recentemente com o Teatro Municipal “Dr. Losso Netto” e, na gestão passada, com o Zoológico e Paraíso da Criança, Estação da Paulista e Pinacoteca. A piscina municipal é um patrimônio do esporte da cidade e merece esse expressivo investimento.

Segundo o secretário de Obras, Vlamir Schiavuzzo, com o valor financiado, a Prefeitura não vai apenas reconstruir o complexo, mas torná-lo ainda melhor e mais adequado para uso da população, para os projetos da Secretaria de Esportes e as competições. O projeto foi feito com base em pesquisa com professores e usuários.

O secretário municipal de Esportes, Pedro Mello, ressalta que a obra transformará o local em um espaço multiuso, já que serão duas piscinas no espaço onde existia apenas uma, atendendo, assim, a demanda em todas as faixas etárias. “Teremos um complexo aquático moderno e que atenderá centenas de pessoas que praticam esporte em nossa cidade”, disse o secretário.

Com o fechamento da piscina, as aulas de hidroginástica acontecem atualmente no Clube Cristóvão Colombo (Verão) e no Lar dos Velhinhos (Inverno). Já as aulas de natação ocorrem no próprio complexo (piscina adaptada) e no Colégio Salesiano São Mário mediante parcerias com a Prefeitura Municipal.

Da Redação