Abertura de MEIs cresce 350% nos últimos 5 anos

O número de Microempreendedores Individuais (MEIs) cresceu 350% em Piracicaba nos últimos cinco anos, segundo dados do Portal do Empreendedor. Até novembro do ano passado, a cidade contabilizava 16.771 empreendimentos ativos. Somente em novembro, o índice era de 4.736 registros.
 
Apenas entre janeiro de novembro de 2017, 2.565 inscrições foram registradas no município. “A maior demanda pelo MEI tem relação com a situação econômica do Brasil. Sem emprego com carteira assinada, estimulamos os profissionais a empreender”, explica o secretário municipal de Trabalho e Renda, Evandro Evangelista.
 
Grande parte dos MEIs ativos na cidade é de cabeleireiro. O segmento responde por 9,3% do total. São 1.521 cadastros, sendo 339 homens e 1.182 mulheres. O comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios é o segundo segmento com maior demanda: são 1.376 MEIs ativas (8,4% do total). Obras de alvenaria somam 848, o que responde por 5% do total.
 
Ainda no que diz respeito à abertura de empresas, a prefeitura informou, em nota, que Piracicaba 1.321 novas empresas formadas por empreendedores que não se enquadravam como MEI (Microempreendedor Individual) foram abertas em 2017. Na cidade, o tempo médio para abertura de empresas de baixo risco é de 24 horas, segundo levantamento do SIL (Sistema Integrado de Licenciamento).
 
Para estes casos, as liberações dos Bombeiros e da Vigilância Sanitária — que podem ser feitas eletronicamente — contribuem para que as liberações sejam atendidas de forma rápida, após o protocolo dos documentos.
 
O vice-prefeito José Antonio de Godoy, que também responde pelas pastas de Governo e do Desenvolvimento Econômico, ressalta que Piracicaba se coloca mais uma vez como um município empreendedor, sempre buscando novos caminhos e mecanismos que permitam aos empresários continuarem a investir na cidade, atraídos pelas suas qualidades e disposição dos agentes públicos em permitir que seus negócios operem de forma mais rápida.