Acervo do Cedhu está aberto à visitação

O armazém 14A, no Engenho Central sedia até domingo (10), uma exposição repleta de humor. Mais de 400 trabalhos entre cartuns, charges e caricaturas, selecionados para fazer parte de edições anteriores do Salão de Humor de Piracicaba, exibem com excelência, qualidade e graça, desenhos de artistas nacionais e internacionais. A visitação pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Entrada gratuita.
O espaço abriga pequenas exibições das mostras Laerte a Granel – uma coletânea de tirinhas que retratam a história de vida da cartunista; 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, realizada simultaneamente com o Museu do Porto, em Portugal; Mural Bar Pasquim feito pelo cartunista Paulo Caruso, com sambistas do Brasil e caricaturas do Salão de 2012.
A iniciativa do Centro Nacional de Humor Gráfico (Cedhu) visa dar visibilidade aos trabalhos já expostos em mostras principais do salão. “A exposição é uma sequência do projeto Atravesse o Rio e Fique de Bom Humor, lançado no ano passado”, explica o diretor do Cedhu, Erasmo Spadotto.
Após 10 de fevereiro, as obras poderão ser substituídas por outras do acervo. Em 2018, o Salão Internacional de Humor de Piracicaba contabilizou mais de 200 mil visitantes na mostra principal e paralelas.

Ainda segundo Spadotto, a importância da mostra vai além da cultura, mas também para a história do Salão de Humor de Piracicaba. “É importante que a população tenha acesso a esse acervo, que fica guardado após as exibições do salão. Quem não teve a oportunidade de visitar o Salão do Humor ganha uma nova chance de ver as obras expostas”, explica. “O objetivo é divulgar o nosso grande acervo e levar o público a conhecê-lo”.

SERVIÇO

Exposição do acervo do Salão de Humor. Até 10/2. No armazém 14A (em frente à Passarela Pênsil), no Engenho Central.

 

(da Redação)