Adotar é o bicho! Conheça instituições de Piracicaba que promovem a adoção responsável

Laka, uma fêmea, é um dos cães disponíveis para adoção na Vira Lata Vira Vida (Foto: Divulgação)

Adotar é um ato nobre. A adoção oferece a oportunidade de que um peludo deixe as ruas ou o abrigo que divide com vários outros animais e ganhe um lar só dele, cheio de amor e alegria. Para o pet, é a certeza de nunca mais passar fome ou ter que procurar um lugar seguro para se abrigar contra a chuva e o frio.

Quando a ideia de adotar começa a tomar forma, várias decisões devem ser tomadas e, entre elas, o sexo do animal. Macho ou fêmea? Essa é a pergunta que todo adotante se faz. Em relação a diferenças comportamentais, elas estão muito mais ligadas à raça do animal, mas algumas particularidades também podem ser relacionadas ao sexo.

O médico veterinário Marcello Machado, aponta que os machos têm grande tendência à demarcação de território. “Os cães machos aprendem logo cedo a levantar a pata para fazer xixi, um comportamento típico de um animal dominante que quer marcar território”, explica. “Os machos também tendem a ser mais distraídos e agitados, mas são excelentes guardas para a casa”.

Já as fêmeas são mais calmas e protetoras. “As cadelas são mais atreladas ao dono e à família, um comportamento relacionado ao instinto materno”, diz o veterinário.

Outro cuidado com as fêmeas é o período reprodutivo, conhecido como cio. Ele acontece pela primeira vez a partir dos seis meses, no caso das raças pequenas, e até o primeiro ano de idade nas raças médias e grandes. O ciclo acontece duas vezes por ano e dura 21 dias.

Não importa se é macho ou fêmea, é importante que os animais sejam castrados, pois a cirurgia promove a saúde dos peludos e evita doenças. “Quando falamos em castração é importante ressaltar que o procedimento reduz o risco de tumores e infecções uterinas, evita ninhadas indesejadas e diminui o hábito de demarcar território dos machos, que também ficam mais calmos”, garante Machado.

 

ADOTAR É O BICHO!
O Jornal de Piracicaba, em parceria com entidades protetoras da cidade, promove a campanha “Adotar é o Bicho”, que tem o objetivo de dar visibilidade a gatos e cachorros que buscam um novo lar.

As organizações parceiras são a Vira Lata Vira Vida (tel. 9 8899-1929), Tutor com Amor (tel. 9 9670-3888), Gatos de Rua (tel. 9 9979-6237) e o Canil Municipal (3427-2721). Para conhecer todos os bichinhos e dar um lar a um deles, basta entrar em contato com a instituição participante.

“Muito melhor do que comprar uma vida é salvar uma, então adote. Quando você adota, você também salva”, declara Paola Simonaggio, voluntária da entidade Gatos de Rua.

 

Oddie (macho) – Canil Municipal

 

Bruno (macho) – Vira Lata Vira Vida

 

Diva (Fêmea) – Gatos de Rua

 

Edu (macho) – Gatos de Rua

 

Loki (macho) – Canil Municipal