Alavanca de negócios

Felipe Poleti

Em tempos de situação econômica difícil, se destacam aqueles que estão mais preparados e prontos para novos negócios. É nesse sentido que a regional Piracicaba do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) realiza mais um edição de sua já tradicional Rodada de Negócios. Mesmo em tempos de eleição, quando o empresariado investe menos, a proposta do Ciesp Piracicaba mostra a certeza da retomada – pelo menos regional – independente do resultados das urnas, o que pode ser considerado positivo, tendo em vista que a expectativa da entidade é de, pelo menos, gerar os mesmo R$ 2,9 milhões em negócios que o evento do ano passado que reuniu 130 empresas âncoras e mais de 130 empresas participantes.

Na matéria da jornalista Eliana Teixeira, da página A 5, mostra que para este evento mais de 1.500 reuniões entre grandes empresas e pequenas empresas devem acontecer e assim, alavancar o desenvolvimento econômico das cidades da região, sendo um dos primeiros passos para a retomada da contratação de mão de obra, não só na indústria, mas também em todos os outros setores da cadeia produtiva.

Conseguir reunir esta infinita gama de empresas em um só lugar também mostra que o trabalho realizado pelo Ciesp na região de Piracicaba – por meio de seu diretor titular Fábio Vitti e do gerente regional Homero Scarso – tem sido acertivo na busca e novos rumos para o setor – diga-se de passagem, um dos que mais sofreram nos últimos anos de crise econômica no país – pois cada vez mais novas empresas tem escolhido Piracicaba para ser sua sede e assim, mais pujante economicamente a cidade tem ficado.

Dentro deste contexto, é preciso que os poderes Executivo e Legislativo sigam olhando pelo município e garantindo que estas empresas recém chegadas, bem como aquelas que já estão na cidade à décadas, permaneçam, ou seja, que estes poderes olhem com carinho aos distritos industriais, alguns deles em situação de “quase” abandono já que o asfalto é precário, falta segurança às empresas, situações que são recorrentes em publicações dos jornais da cidade. Agora seria a oportunidade, inspirados pelo Ciesp, que Prefeitura e Câmara trabalhem por leis e projetos que facilitem, ainda mais, a vinda de novas empresas a cidade, bem como a manutenção das que já estão. Só assim conseguiremos ter uma cidade do futuro, sustentável, com qualidade de vida e com emprego para toda sua população.