Alemanha vê tarifas dos EUA como “ilegais”, mas quer evitar guerra comercial

O governo da Alemanha criticou hoje de forma áspera as tarifas sobre a importação de aço e alumínio oficializadas pelos Estados Unidos e chamou a medida de “ilegal”. “Recebemos essa decisão com preocupação”, disse o porta-voz da chanceler Angela Merkel, Georg Streiter.

Ele pontuou que a União Europeia vai se posicionar conjuntamente contra as tarifas. Já o Ministério da Economia alemão afirma que o objetivo do país é evitar o agravamento da situação e uma guerra comercial.

Enquanto isso, a associação da indústria automobilística alemã VDA que a Europa deve ser decisiva, mas equilibrada em reação à decisão protecionista do presidente dos EUA, Donald Trump. O diretor da entidade, Bernhard Mattes, acredita que a Organização Mundial do Comércio (OMC) deva ser a referência para o debate em torno da tarifação.

“De forma a evitar uma espiral de protecionismo, recorremos ao governo alemão e à União Europeia para seguir garantindo o sistema de comércio mundial”, afirmam a Federação de Empregadores BDA, a Federação da Indústria BDI e as Câmaras de Comércio alemãs DIHK em nota conjunta. Fonte: Dow Jones Newswires.