Ameaça de ataque à escola de Piracicaba preocupa pais

Escola estadual Professor Elias de Mello Ayres fica no bairro São Dimas (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Mães de alunos da escola estadual Professor Elias de Mello Ayres, localizada no bairro São Dimas, em Piracicaba, estão apreensivas depois que uma mensagem de ameaça de ataque à instituição de ensino passou a circular nas mídias sociais desde a última terça-feira (7). No mesmo dia, uma munição de arma de fogo foi encontrada por alunos no banheiro masculino da unidade.

A mãe de um aluno da escola, que pediu para não ser identificada, disse que o filho chegou em casa na terça-feira falando da mensagem que circulava no WhatsApp, informando que haveria um ataque no local nesta quinta-feira. “Eu fiquei desesperada e falei com outras mães com quem tenho contato”, disse.

A mulher contou que foi ontem à escola para falar com a diretora e buscar informações sobre o fato. A mãe admitiu que não ficou segura com a conversa e está preocupada com a segurança na escola. “Ela (diretora) me disse que o aluno responsável pela mensagem foi suspenso por cinco dias, eu acho que ele deveria ser expulso. Ela também confirmou que encontraram uma bala (munição) no banheiro da escola e que a Guarda Civil foi chamada”, relatou.

“Mas, conversando com outras mães, eu vejo que a cada hora a diretora conta uma história e não nos passa nenhuma segurança. Não sei se devo deixar meu filho ir à escola amanhã (hoje)”, acrescentou. “Quem garante que foi só uma brincadeira? A coisa está muito mal resolvida”, avaliou.

A Diretoria Regional de Ensino de Piracicaba informou, por meio da Secretaria de Educação do Estado, que os pais do aluno envolvido no boato foram chamados à unidade e todas as medidas pedagógicas foram adotadas. Segundo a pasta, a polícia foi acionada e um Boletim de Ocorrência registrado.

A diretoria informou ainda que a Secretaria da Educação do Estado possui parceria com a Ronda Escolar da PM (Polícia Militar) para policiamento no entorno das unidades. As visitas da Ronda na escola foram reforçadas nesta semana e as aulas estão acontecendo normalmente. A Diretoria de Ensino e a equipe gestora estão à disposição dos pais ou responsáveis pelos estudantes para quaisquer esclarecimentos.

A secretaria estadual não informou quais medidas pedagógicas foram tomadas com relação ao aluno responsável por disparar a mensagem nas mídias sociais. O JP apurou que ontem apenas 45% dos alunos compareceram às aulas na escola.

Beto Silva