Amigos buscam ajuda para tratamento de Rafa

Casado e pai de dois filhos, Rafael Bighetti, 36, iniciava as férias com a família no Rio de Janeiro, quando sua vida mudou totalmente. Ao cortar uma onda durante um mergulho no mar (ainda no raso), ele bateu a cabeça no casco de uma tartaruga, o que o deixou tetraplégico. O acidente aconteceu em 9 de janeiro e, desde então, um grupo de amigos apoia a família e faz campanha para arrecadar recursos para o seu tratamento.
 
Nesses dois meses, os amigos se utilizam das redes sociais para contar a história do piracicabano Rafael. “Temos vividos momentos difíceis e a ajuda de todos tem nos dado cada vez mais força para superar as dificuldades”, conta Vivian Sturion Nunes Bighetti, 33, esposa de Rafael, com quem tem os filhos Lucas, 4, e Vitor, 2.
 
Vivian lembrou emocionada de toda a dificuldade pela qual Rafael passou no Rio de Janeiro. “Após trombar com a tartaruga, ele desmaiou e quase se afogou, nós da família que o retiramos da água. Enquanto os bombeiros ainda faziam sua recuperação, ele teve convulsão e parada cardiorrespiratória”, lembrou. No hospital, relata a esposa, foi preciso entubá-lo para que respirasse melhor. “No exame medular foi constatado o movimento ‘chicote’ do pescoço, que indicou uma lesão medular de 6,8 centímetros das cervicais C1 a C4. Depois deste diagnóstico ele ainda foi levado para outro hospital antes de ser transferido para Piracicaba.”
 
Desde então, ele está na UTI, onde foram diagnosticados hérnia de hiato, úlcera e gastrite e, recentemente, venceu a batalha contra uma forte infecção generalizada (septicemia). “Ele ainda inspira cuidados, mas já está totalmente consciente e quer lutar. A medula já desinchou e está com 2,8 centímetros e a lesão está entre as cervicais C1 e C3, entretanto uma parte dela já está necrosada”, disse Vivian.
 
Muitos ajustes e esforços serão necessários para viver a nova realidade e adaptar-se às novas necessidades. Vivian afirma que serão inúmeras as demandas que todo este processo de readaptação do Rafael irá requerer. “Ele não ficará para sempre no hospital. Meu marido voltará para casa e continuará aqui seu tratamento, mas para isso precisaremos fazer adaptações nos cômodos, cama e cadeira de roda especiais, além dos profissionais que vão auxilia-lo na recuperação”, afirma.
 
 
APOIO — A primeira ação feita pelos amigos foi uma vaquinha online (http://bit.ly/2oZGfet) que arrecadou R$ 29 mil dos R$ 250 mil pretendidos. Está a venda rifa de uma moto e uma poltrona do papai com números a R$ 10 (cada) vendido na Loja 3 Irmãos (rua Governador Pedro de Toledo, 1.932). Também já foi organizado um evento beneficente, o Feijoada do Rafa, dia 15 de abril, no EspaçoHaras, com apresentação dos grupos Fantásticos do Samba e Novo Lancy. As informações sobre as ações estão no Facebook ‘Todos Juntos pelo Rafa’ e também no blog todosjuntospelorafa.wordpress.com.
 
A campanha em prol da saúde do Rafael tomou repercussão mundial, principalmente entre atletas brasileiros. O principal apoio veio da ex-ginasta Lais Sousa, que teve o mesmo tipo de fratura que Rafael, sendo a primeira a compartilhar video nas redes sociais pedindo apoio. Também enviaram uma mensagem positiva o ex-goleiro Rogério Ceni e o meia Mineiro — ambos com passagem pelo São Paulo, o ex-zagueiro Amaral (Palmeiras) e também do atacante Amoroso.