Apaspi recebeu ação social de Páscoa na quinta-feira

Grupo Blackout é composto por 32 integrantes e existe desde 2018. /Foto: Claudinho Coradini – JP.

Na manhã desta quinta-feira (18), o grupo Blackout entregou cestas de chocolates em celebração da Páscoa, para 51 crianças da Apaspi (Associação Pais Amigos Surdos Piracicaba).

O grupo Blackout é uma associação sem fins lucrativos criado em 2015, por amigos de escola, com a ideia de realizar boas ações na cidade, na comemoração do Natal de 2017. “Nós pensamos que, em vez de trocarmos presentes entre nós, por que não arrecadar dinheiro e ajudar alguma instituição e fazer o Natal de quem precisa mais feliz? Todo mundo amou a ideia, e então começamos a arrecadar dinheiro e decidir qual entidade ajudar. Deste então, não paramos mais”, conta Lucas Venâncio, membro do grupo.

O Blackout é composto por 32 integrantes e sempre conta com a ajuda de parentes e amigos. Segundo Gabriela Amaral, membro do grupo, a primeira ação solidária foi no Natal de 2017, sendo escolhida a Associação Beneficente Nossa Casa, uma instituição que auxilia idosos das zonais rurais de Piracicaba. “Já que o nosso foco pro Natal era os idosos, que por muitas vezes acabam sendo esquecidos em datas especiais, nós escolhemos a Nossa Casa por ela fazer um ótimo trabalho e assim fizemos o Natal de 35 idosos mais feliz”, comenta Gabriela.

De acordo com a entidade, a escolha de ajudar a Apaspi nesta Páscoa foi ideia de um dos membros do grupo que já conhecia o trabalho realizado pela associação, já que segundo Gabriela estavam a procura de uma instituição voltada para crianças, para presentear nesta data comemorativa. “Dessa vez arrecadamos dinheiro no grupo e montamos uma cesta deliciosa com diversos chocolates especiais,” diz Venâncio, membro do grupo.

Gabriela enfatiza que nunca existiu exatamente um objetivo, todas as ações são feitas pelo prazer de ajudar ao próximo. A intenção dos amigos nunca foi mostrar o que era feito e sim colaborar com aqueles que precisam sem receber nada em troca. “Nós desejamos do fundo do coração que mais pessoas se inspirem nas nossas ações e comecem a fazer o bem também. Às vezes o pouco de cada um acaba se tornando o muito de alguém!”, finaliza a integrante.

 

Letícia Azevedo
leticia.azevedo@jpjornal.com.br