,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Alckmin deve visitar região de Piracicaba neste sábado
  • Rodovias do Tietê pode ser multada em R$ 1,1 mi
  • Confiança do consumidor cai pelo terceiro mês consecutivo

Acudam! Buracos nas ruas são a grande prioridade de Piracicaba
Fortunato Losso Netto
13/09/2016 11h14
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

16 de setembro de 1982 - Não nos lembramos, durante tantos anos que acompanhamos, de perto, por dever de ofício, a pública administração municipal, de uma década tão pobre de realizações verdadeiramente decisivas para a cidade, como estes últimos anos em que a oposição dominou a cidade.

Todos nós sabemos que (para felicidade ou infelicidade nossa) Piracicaba é uma das cidades brasileiras com o maior índice per capita de automóveis por mil habitantes. Somente esse dado já dá para deduzir que os problemas viários devem estar na cabeça das prioridades dos governantes.

Problemas vários englobam, evidentemente, os leitos carroçáveis, as ruas, as estradas municipais, e o disciplinamento do trânsito com os problemas de engenharia de tráfego (sim senhores, pois crescemos muito e temos um movimento em nossas vias públicas semelhante ao de grandes capitais), problemas de sinalização semafórica, aérea ou de campo, enfim, toda a ciência que a segurança hoje aplica para ordenar a circulação de veículos e pedestres com um máximo de garantia das vidas dos munícipes.

Não é o que vemos em nossa cidade: as ruas são uma sucessão de buracos intermináveis, uma vergonha.

O problema, tão importante, e aparentemente tão simples, chegou a derrubar secretário municipal.

O pedido de exoneração do sr. José Domingos Cristofoletti, um moço dinâmico que toda a cidade admira, e que chegou a ser cogitado para candidato a prefeito, foi simplesmente melancólico, para se dizer o mínimo nessa circunstância lamentável.

Entrou com entusiasmo para resolver o problema de tapa-buracos da cidade, deu entrevistas, lutou, mas em cerca de dois meses teve que se render à evidência, porque não encontrou meios para oferecer esse serviço à cidade, ele tão acostumado a realizar coisas muito mais importantes para a comunidade.

Agora entra um novo secretário das Obras Urbanas e são suas declarações, logo ao assumir o importante cargo que “tapar os buracos da cidade é a primeira prioridade de sua administração”.

Pelo amor de Deus! (Sem alusão à música vencedora do recente concurso da MPB) aonde estamos?

Numa vilinha do Piauí ou na pujante cidade de Piracicaba, uma das maiores e mais progressistas do Estado de São Paulo?

Pelo que vemos, o sr. Borghesi está se revelando um digno continuador do sr. Herrmann Netto, que quase enterrou o governo de seu companheiro de partido e hoje novamente candidato a prefeito, sr. Adilson Benedito Maluf.

Quando este operoso político lançou mãos para dar à cidade a importante via denominada avenida Cássio Paschoal Padovani, era secretário de Obras Públicas (sendo preparado para candidato a prefeito, o sr. João Herrmann Neto).

Feita a pavimentação daquela avenida, serviço caríssimo, a primeira chuva forte que se abateu sobre a cidade quase que destruiu as obras, supervisionadas e de responsabilidade do sr. secretário.

No desastre, ao ser procurado para tomar as providências cabíveis, o sr. Adilson Maluf viu que estava sozinho: seu secretário estava passeando no Espírito Santo!

Hoje a calamidade pública é geral. Problema de “buracos nas ruas” é prioridade de uma secretaria, que merece atenções especiais.

Assim, estamos perdidos. E os grandes problemas, quando entrarão nas cogitações dos nossos homens que nos “governam”?


Fortunato Losso Netto

Foi médico, jornalista, diretor e proprietário do Jornal de Piracicaba


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar