,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • CPFL faz blitz em 11 bairros de Piracicaba
  • Líder comunitário dá nome a Cras
  • Plante Vida completa 10 anos com 50 mil mudas

Hoje é Dia de Luto para Piracicaba
Fortunato Losso Netto
16/05/2017 06h01
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

7 de agosto de 1984 - (Recordando o dia 6 de Agosto de 1982)

Deus escreve direito por linhas tortas. Parece que o Altíssimo, o dedo divino, apontou para o calendário e marcou a data amaldiçoada: 6 de Agosto. Em manhã nevoenta, faz um ano, um possesso empunhou aceleradores da máquina mastodôntica, olhos arregalados, riso sardônico, investiu brutalmente contra o Monumento dos Soldados de 32, na Praça José Bonifácio. Veteranos que fizeram guarda de vigília pela madrugada adentro ali forma escarnecidos; senhoras irmãs, parentes, conterrâneos dos heróis imortalizados pelos versos de Francisco Lagreca, desrespeitadas, no seu pundonor cívico, da mais pura piracicabanidade.

João Herrmann Neto abusou do poder que lhe foi outorgado para ocupar e honrar o cargo de Prefeito do Município de Piracicaba, nunca, porém, para enlamear a História e os feitos de um povo.

Deus escreve direito por linhas tortas. Marcou uma data maldita para esse feito maldito para os piracicabanos. 6 de Agosto, no calendário mundial é o marco execrável para toda a humanidade, pois lembra a vergonha universal do massacre de milhares de inocentes em Hiroshima.

Hoje é Dia de Luto para Piracicaba. Marca o paroxismo de irresponsabilidade de um homem, que traiu um mandato sagrado que o povo lhe outorgou, no maior equívoco da história desta terra. Não teria o povo de Piracicaba renegado seus heróis, glorificados nas linhas de sangue, nas fronteiras paulistas. A brutalidade do gesto de derrubar o Monumento dos Heróis de 32 a golpes de trator vai ficar nas páginas da História de Piracicaba, com o mesmo relevo em que hão de permanecer as ‘Páginas Negras‘ escritas pela sucessão de escândalos que enlamearam a história política e administrativa do malsinado prefeito João Herrmann Neto.

O que é triste relembrar-se que, toda aquela brutalidade perpetrada contra a Memória da cidade-noiva, teve a ‘segurança‘ judicial, dada por um Meritíssimo alheio à vivência, à história de nossa terra, aos sentimentos que, um dia animaram a totalidade deste povo piracicabano, de armas na mão contra a Ditadura e clamando por uma Constituição.

A agressão contra o pundonor piracicabano abriu feridas no coração deste povo, dilacerado pela injustiça que se fez aos nossos maiores. Tudo, por que? Para fazer isso que está aí, uma imensidão de calçadão, frio, que mais lembra a frieza da Praça Vermelha de Moscou?

Os manes de Sud Mennucci, Luiz Vicente de Souza Queiroz, Mário Dedini, Soldados de 32, que escreveram com sangue e sacrifício das próprias vidas a história de valor deste povo que fez História vão ser testemunhas silentes do vendaval que varreu Piracicaba por 6 intermináveis anos. Nem tudo passa com o tempo. 6 de Agosto permanecerá, nas Efemérides Piracicabanas, com o Dia de Luto de Piracicaba. Tudo passa com o Tempo? 6 de Agosto vai ficar na História de Piracicaba como Hiroshima ficou na História da Humanidade: Dia da Vergonha, Dia de Luto, para todo o sempre.


Fortunato Losso Netto

Foi médico, jornalista, diretor e proprietário do Jornal de Piracicaba


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar