Artesp reforça fiscalização do transporte intermunicipal

Rodoviária de Piracicaba será uma das fiscalizadas pela Artesp (Foto: Claudinho Coradini/JP) Rodoviária de Piracicaba será uma das fiscalizadas pela Artesp (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Desde segunda-feira (25), a Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) começou a reforçar a fiscalização do transporte intermunicipal em 26 terminais rodoviários no Estado, além dos três na capital. O reforço na fiscalização se estende até o final do Carnaval. No Terminal Rodoviário de Piracicaba, segundo Laercio Aparecido de Mello, gerente do local, o movimento até ontem à tarde estava fraco. Somente para o Rio de Janeiro, que é um dos locais mais procurados nesta época, foi colocado um ônibus extra. “Pode ser, se houver demanda, que haja ônibus extra para São Paulo. No ano passado também foi fraco”, destaca, ressaltando que os usuários podem ligar no Balcão de Informações através do 3433-8083, para mais detalhes.

A Artesp é responsável pela regulamentação e fiscalização dos serviços de cerca de 600 empresas que operam no sistema de Transportes Intermunicipal de Passageiros no Estado. Na região de Campinas, além de Piracicaba, as fiscalizações aconteceram nos terminais rodoviários de Limeira, Campinas, Jundiaí, Indaiatuba, Campo Limpo Paulista, Pirassununga.

Foram vistoriados 108 veículos e registradas 17 irregularidades, como falta de cinto de segurança para passageiros inexistentes ou danificados, supressão de horários ou atrasos em partidas. Em todo o Estado, o total foi de 1.006 veículos inspecionados, com registro de 114 irregularidades.

Além da fiscalização do transporte regular, a Agência também realiza reforço na fiscalização, por meio de blitz, para combater o transporte clandestino nas principais rodovias estaduais. A utilização do transporte irregular traz riscos para os passageiros, já que os veículos não passam por vistorias exigidas pela Artesp.

ORIENTAÇÕES

Nas viagens rodoviárias, o passageiro deve manter-se sentado e com cinto de segurança. Também é importante não carregar objetos pontiagudos ou cortantes. As bagagens de mão devem ser acomodadas no porta-embrulhos e as maiores, no bagageiro.

Eliana Teixeira