Ases da Liberdade receberá torneio de futebol feminino

Las Minas é uma das equipes confirmadas no torneio (Foto: Divulgação)

O “1º Torneio Ases Da Liberdade de Futebol Feminino”, organizado pelo gestor empresarial Pedro Meneses será realizado no dia 9 de junho, porém as inscrições para a competição continuam abertas até o dia 6. Envolvido no universo do futebol feminino, Meneses disse que o evento vem como uma opção amais para as mulheres disputarem um torneio, já que segundo mesmo, os únicos torneios presentes na cidade é o Interpira e o Interfatec. “Percebi que tem muita menina que joga futebol, porém tem pouca oportunidade. Assim surgiu a ideia do torneio, já que também tem times com poucas oportunidade de jogar”, disse Meneses.

Meneses explicou que a ideia surgiu no começo de 2018, porém a dificuldade de encontrar um lugar para o torneio atrapalhou. “O projeto inicial era para ser em quadra e então comecei a correr atrás disto com a Prefeitura, só que o problema é que todas as datas já tinham sido fechadas, assim o projeto ficou meio parado. Neste ano conheci a Juliana Nery, funcionária do Ases da Liberdade e após algumas conversas, ela cedeu o espaço para a gente. Graças a Deus está tudo certo e o evento irá acontecer”, detalhou.

O torneio está previsto para contar com oito equipes e será disputado no sistema mata-mata, totalizando sete jogos no total. “Terá quartas, semifinal e final e quem perdeu via sendo eliminado, já que o torneio será disputado em apenas um dia, começando às 8h e com previsão de encerramento às 13h30”, disse Meneses, que no momento já estão confirmados para a competição o Pronger FC, de Rio das Pedras; o Gran/Markinhos Freios, de Limeira; Las Minas, Caipiracicabanas e Aliadas FC, estes três últimos de Piracicaba.

O principal objetivo do torneio é de além de incentivar a prática esportiva, ajudar o futebol feminino a crescer na cidade, já que é uma modalidade com pouco investimento na cidade. “Com o surgimento do projeto, comecei a correr atrás do futebol feminino e o que eles me falam e o que vejo é falta apoio e investimento. O XV, por exemplo, acabou por falta de investimentos. E tanto em Piracicaba como no Brasil falta muita investimento nesta era. O objetivo do projeto é que com o sucesso dele, pretendemos continuar organizando outros torneios e realizar um campeonato para movimentar o ano todo”, conclui Meneses.

Mauro Adamoli