Assaltante morre após fazer esposa de PM como refém

PM Réplica de revólver do suspeito foi apreendida. ( Foto: Divulgação)

Um assaltante de 26 anos invadiu a residência de um policial militar, na Vila Industrial, anteontem à noite. Ele já tinha feito a esposa do policial como refém na frente da casa, quando o PM que estava no interior do imóvel reagiu e atirou em direção ao suspeito. Após ser atingido, ele teria caído na piscina da residência. O rapaz chegou a ser socorrido pelos bombeiros, mas não resistiu. O acusado estaria portando um simulacro de revólver, tipo airsoft. A arma de brinquedo foi apreendida pela polícia. Outro suspeito conseguiu fugir.

A tentativa de roubo ocorreu por volta das 21h30. Mãe e filho chegavam em casa, quando foram rendidos por dois assaltantes. Um deles teria apontado uma arma e anunciou o assalto. O policial ouviu o barulho e saiu na sacada da casa, quando teria percebido que a esposa estava como refém dos criminosos. A dupla, que aparentemente não sabia que ele era policial, mandou que retornasse para a residência. No entanto, assim que eles entraram pela porta da casa, o policial deu três tiros em direção ao assaltante que portaria uma arma. Ele cambaleou e caiu na piscina da casa. O outro suspeito fugiu em um Peugeot prata.

Somente depois do ocorrido, o policial percebeu que a arma usada no assalto era um simulacro. O policial entrou em contato com o Copom (Centro de Operações da Polícia) e solicitou apoio de outras equipes. Segundo o boletim de ocorrência, o policial afirmou que agiu em primeiro lugar para defender a integridade de sua família. A pistola, de propriedade da PM, utilizada pelo policial foi apreendida e será encaminhada para a perícia no IC (Instituto de Criminalística). O delegado plantonista Airton Jaguanharo Correa considerou que o PM agiu em legítima defesa.

(Cristiane Azanha)