Assaltantes fogem após trocar tiros com idoso e Guarda Civil

PC Um dos tiros acertou vidro de viatura durante o confronto. ( Foto: Divulgação)

Pelo menos seis pessoas tentaram invadir uma casa de alto padrão no bairro Nova Piracicaba, na madrugada de ontem. Segundo testemunhas, eles estariam armados com fuzil e trocaram tiros por aproximadamente cinco minutos com o proprietário da residência, um empresário de 76 anos, e com a Guarda Civil. Um dos disparos atingiu o vidro da viatura, mas os GCs não foram atingidos. Na fuga, os assaltantes abandonaram um carregador de fuzil calibre 556 com três munições intactas e outras duas deflagradas. Duas pistolas usadas pelos guardas e um revólver que pertence ao empresário foram apreendidos e serão periciados pelo IC (Instituto de Criminalística). Os tiros também acertaram as paredes da casa da vítima.

O empresário disse que era pouco mais de uma hora da madrugada, quando percebeu que seu portão tinha sido arrombado. Ele viu que os homens desceram de três carros e uma motocicleta e estavam com armas de grosso calibre. “Atirei várias vezes na direção deles e atingi um dos carros, mas não sei dizer se algum deles foi atingido. Um vizinho ouviu o barulho e ligou para a polícia. Em pouco tempo, os guardas já estavam na minha porta. Eles foram muito valentes. Desceram das viaturas e se protegeram atrás das mesmas e dos postes e enfrentaram os bandidos”, comentou o empresário. “Eu contei seis criminosos, mas acredito que estavam em mais. Não me arrependo de ter reagido, pois poderia estar morto nessa hora. Eles não vieram apenas para um roubo”, desabafou.

Um estudante de teatro de 22 anos, que mora na mesma rua do empresário, disse que seu cão também latia muito. “Cheguei a sair no portão e aparentemente a rua estava calma. Pouco tempo depois começaram os tiros. Parecia cena de filme. Durante o tiroteio, minha vizinha abriu a janela que dá acesso para a casa de onde tudo estava acontecendo e viu dois homens pulando o muro. Um deles portava uma arma que parecia ser uma metralhadora. Foi muito assustador. Acho que eles pretendiam sequestrar a vítima”, disse o rapaz.

FUGA — Mesmo com o vidro da viatura estilhaçado por causa do tiros, os guardas tentaram acompanhar os suspeitos por aproximadamente um quilômetro, mas eles conseguiram fugir.

(Cristiani Azanha)