Atendente do Copom conhece bebê que ajudou a salvar

bebê Cabo Calixto faz carinho em Kauã,o bebê que ajudou a salvar. ( Foto: Amanda Vieira/JP)

Uma ligação ao telefone 190 do Copom (Centro de Operações da Polícia) fez toda a diferença na vida da dona de casa Talita Zumstein de Andrade. Através das orientações corretas que recebeu do cabo da Polícia Militar Cássio Eduardo Calixto, Talita salvou a vida do seu filho, o pequeno Kauã, de apenas 20 dias, que estava engasgado com o leite materno e já estava sem respirar. Ela teve a ajuda da mãe para fazer os procedimentos corretos e salvar a vida do filho. Em menos de 60 segundos, o bebê chorou e voltou a respirar. Após o susto, ela levou o bebê até a sede do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior) para agradecer pessoalmente o policial durante a solenidade de valorização de policial militar.

Talita, ainda emocionada, disse que não tem dúvidas, que se não fosse o policial, ela não estaria segurando seu bebê nos braços. “Naquele momento, parecia que já estava vendo meu filho morto nos meus braços. Eu deixei meu filho na cama por alguns instantes e quando voltei parecia que ele estava convulsionando. Aí minha mãe pegou-o nos braços e eu liguei para o policial. Decidi vir aqui pessoalmente e peço para que Deus o abençoe”, disse a mãe.

“Essa ocorrência vai ficar para sempre em minha memória. Foi a mais importante que atendi em meus 25 anos como policial militar. Carregar em meus braços, um bebê de apenas 20 dias que ajudei a salvá-lo é um sentimento enorme”, comentou Calixto.

O comandante do CPI-9, coronel Érico Hammerschmidt Júnior, disse que o atendente do Copom conseguiu orientar a família sobre os procedimentos corretos para salvar a vida de um bebê de apenas 20 dias. “Lógico que tudo isso teve uma mão divina, mas o nosso policial teve o tirocínio de ajudar, de orientar, de conversar e acalmar os familiares e tudo deu certo e uma vida foi salva. Quem sabe no futuro o pequeno Kauã seja um policial”, disse o comandante.

O chefe do Copom, capitão Paulo Augusto dos Santos Colussi, afirmou que o atendente recebe o treinamento intenso. “O atendimento é padronizado, sempre buscando rapidez, celeridade e qualidade no atendimento”, enfatizou Colussi.

Durante a solenidade também foram homenageados os PMs da área do 10º BPM/I (Batalhão das Polícia Militar do Interior) que se destacaram em suas funções.

(Cristiani Azanha)