Audiência discute aumento de 15,4% na conta de luz

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) realiza amanhã, em Campinas, uma audiência pública para discutir uma proposta preliminar de reajuste de 15,4% para os consumidores residenciais e 14% para os industriais atendimentos pela CPFL Paulista. O aumento foi proposto pela própria agência no processo de revisão tarifária periódico da concessionária. A empresa atende 4,3 milhões de unidades consumidoras em Piracicaba e outros 233 municípios.
 
Segundo o órgão federal, a revisão tem como principal objetivo analisar, após um período previamente definido no contrato de concessão (geralmente de 4 anos), o equilíbrio econômico-financeiro do negócio. Ao contrário do que acontece nos reajustes tarifários anuais — em que as receitas da concessionária são atualizadas pelo IGP-M nas revisões “são calculadas a receita necessária para cobertura dos custos operacionais eficientes e a remuneração adequada sobre os investimentos realizados”.
 
Os índices finais somente serão conhecidos quando o assunto for deliberado pela Diretoria da Agência em Reunião Pública Ordinária. Todo o processo deve ser concluído até o final de abril. 
 
A sessão será realizada no auditório da Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), na rua Padre Camargo de Lacerda, no bairro Jardim Chapadão. A audiência tem início previsto para as 15h e a participação é livre. Os interessados também podem enviar contribuições por e-mail, através do endereço ap003_2018rv @aneel.gov.br.
 
A audiência também discutirá a qualidade do serviço.
 
Em nota, a assessoria de imprensa da concessionária afirmou que o índice em discussão não é definitivo. “A proposta posta em pauta com a abertura da Audiência Pública nº 003/2018 é preliminar, tendo prazo de contribuição entre 24 de janeiro e 5 de março de 2018. Os percentuais finais somente serão conhecidos quando o assunto for deliberado pela Diretoria da Agência e as novas tarifas da CPFL Paulista serão homologadas pela diretoria da Aneel após análise de todas as contribuições encaminhadas, passando a vigorar a partir de 8 de abril de 2018”, diz o texto.