Banco de sangue está em nível crítico e deve durar três dias

Unidade está instalada na Santa Casa e, a partir de hoje, recebe campanha especial para doação. (fato: Claudinho Coradini/JP)

O estoque do banco de sangue do hemonúcleo da Santa Casa de Piracicaba chegou ao nível crítico e as bolsas existentes são suficientes para manter o atendimento nos próximos três dias.

A queda nas doações, situação comum para a época do ano somada ao número de acidentes de trânsito, contribuíram para a baixa no estoque que é mantido pelo Hemonúcleo, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

A Santa Casa atende a 27 municípios da região. De acordo com o diretor clínico da Santa Casa, André Gervatoski, o consumo é de 11 unidades de sangue por dia. “Isso equivale, apenas na Santa Casa, a 11 doações por dia”, afirmou o médico. Segundo ele, a instituição sempre trabalha com estoques limítrofes, pois no Brasil não há o hábito de doar regularmente por uma parcela significativa da população. “Múltiplos fatores levam a diminuição do estoque, mas, se tivermos uma fatia de 3% da população doando regularmente, teremos as necessidades supridas.

No Brasil essa média é 1,8%”, apontou. “A situação está crítica e as cirurgias eletivas estão correndo risco de serem adiadas, por questão de segurança”, acrescentou o diretor.

ACIDENTES

O sangue é usado nas cirurgias e nas transfusões em vítimas de acidentes de trânsito. De acordo com a gestora do cuidado da Santa Casa, Denise Lautenschlaeger, em um acidente de trânsito ocorrido na noite de terça-feira foram usadas seis bolsas de sangue. Ela disse que as doações são sazonais e tendem a diminuir durante o inverno. Com a queda no estoque, a Santa Casa iniciou ontem uma campanha de doação junto aos doadores cadastrados, estendo à população de Piracicaba e região. O hemonúcleo funciona de segunda a sexta-feira das 7h30 às 13h.

No sábado, dia 21, haverá atendimento extra, no mesmo horário. Cada doação equivale a uma bolsa no estoque. Denise disse que há campanhas contínuas de doação e o trabalho de captação, feito diariamente pelo hospital. Para ser doador, é preciso ser maior de 18 anos, estar em boas condições de saúde e não ter feito tatuagem nos últimos seis meses.

Beto Silva
[email protected]