Bebé Salvego interpreta o sambista Cartola no Sesi Piracicaba

Sesi vai receber o show "cartola in Jazz", com Bebé Salvego (Foto: Um Corpo Solto) Sesi vai receber o show “cartola in Jazz”, com Bebé Salvego (Foto: Um Corpo Solto)

A jovem artista piracicabana Isabella Salvego, mais conhecida pelo apelido Bebé, de 15 anos, faz show em homenagem ao aclamado sambista Cartola, com sucessos do compositor adaptados para arranjos de jazz. Denominada “Cartola in Jazz”, a apresentação acontece no dia 04 de maio (sábado), 20h, no Sesi Piracicaba, e faz parte do projeto “Território Sesi – SP de Arte e Cultura, que visa incentivar e difundir a produção artística regional.

A entrada é gratuita e a reserva pode ser feita através do site da instituição.

Bebé ficou nacionalmente conhecida por sua participação na primeira edição do reality show musical “The Voice Kids”, exibida pela Rede Globo em 2016. A garota, na época com apenas 12 anos, foi aplaudida de pé pelos jurados do programa por conta de sua apresentação da música “I can’t give anything but love”, sucesso eternizado nas vozes de Billie Holliday, Ella Fitzgerald e Louis Armstrong. A candidata chegou até a etapa das “Batalhas” do programa, mas mesmo eliminada manteve a voz na mente de quem ouviu seu doce e melodioso jazz.

Cantora profissional desde então, além de cheia de ginga e elegância, Bebé promete representar Cartola com muita irreverência. “Para mim é uma honra interpretar esse grande nome da música brasileira. Antes do jazz eu já cantava músicas nacionais, inclusive Cartola, e agora fazer na minha pegada, no jazz, é muito legal. Acho ainda mais importante por eu ser uma mulher a interpretá-lo e ainda modernizar as canções”.

CARTOLA

O homenageado da noite, Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola, foi um compositor e cantor brasileiro nascido em 1908, no Catete, Rio de Janeiro. Ganhou o apelido quando era servente de obras e usava um chapéu coco para proteger a cabeça dos resquícios de cimento.

Morreu em 1980, aos 72 anos, acometido pelo câncer, mas deixou para trás um legado de grandes sucessos, que ajudam a construir o consolidado repertório do samba nacional, como “As Rosas não Falam”, “O Mundo é um Moinho”, “Acontece” e “Alegria”.

Em 1928, fundou a escola de samba Estação Primeira de Mangueira, campeã do carnaval carioca de 2019. Antes de falecer, recebeu sua última homenagem em vida, feita por Carlos Drummond de Andrade: uma crônica, publicada no Jornal do Brasil. “A fama chegou até sua porta sem ser procurada. O discreto Cartola recebeu-a com cortesia. Os dois convivem civilizadamente”, dizia o texto.

SERVIÇO

“Cartola in Jazz”, com Bebé Salvego. Sábado, 4 de maio, às 20h, no Sesi Piracicaba (av. Luiz Ralph Benatti, 600, Vila Industrial). Entrada gratuita.

Mariana Requena