Bia luta, mas leva virada de favorita e cai nas oitavas em Acapulco

A tenista brasileira Beatriz Haddad Maia lutou bastante na noite desta quarta-feira, mas acabou sendo superada pela francesa Kristina Mladenovic, segunda cabeça de chave, nas oitavas de final do Torneio de Acapulco. Bia até saiu na frente, ao vencer o set inicial, mas não deteve a virada da rival, pelo placar de 3/6, 6/3 e 7/5, num duelo de 2h35min, na quadra dura da competição mexicana.

No primeiro confronto entre as duas tenistas no circuito, Bia fez um grande começo de partida. Mas não conseguiu sustentar o ritmo devido à queda de rendimento no serviço. Ao longo dos três sets da partida, ela cometeu uma dupla falta na primeira parcial e, depois, três e cinco, respectivamente. Também passou a jogar menos com o primeiro serviço no decorrer do duelo.

Desta forma, abriu espaço para a reação da francesa, que é a atual 14ª colocada do ranking e tenta se restabelecer no circuito após uma sequência ruim no fim da temporada passada. No terceiro set, mais equilibrado que o segundo, Bia chegou a faturar duas quebras de saque. Porém, sofreu três e não conseguiu evitar a derrota.

Atual 60ª do ranking, Bia vinha de uma boa vitória na estreia em Acapulco, sobre a britânica Heather Watson. Com a eliminação, a brasileira deve focar nos treinos para a disputa do Torneio de Indian Wells, no próximo mês.

Já Mladenovic vai enfrentar nas quartas de final de Acapulco a ucraniana Lesia Tsurenko, que avançou ao superar ainda nesta quarta a australiana Arina Rodionova pelo placar de 6/3 e 6/1.

MASCULINO – Bia não foi a única representante do Brasil a entrar em quadra nesta quarta em Acapulco. Nas duplas da chave masculina, Marcelo Demoliner estreou com vitória na competição. Ele e o norte-americano Sam Querrey derrotaram o japonês Ben McLachlan e o norte-americano Nicholas Monroe por 6/3 e 6/2.

Na sequência, nas quartas de final, Demoliner poderá cruzar com o brasileiro Bruno Soares. Ele e o escocês Jamie Murray vão enfrentar ainda nesta rodada a dupla jovem formada pelo sul-coreano Hyeon Chung e pelo canadense Denis Shapovalov.