‘Bolo de rolo’

bolo Rocambole de Ninho com Nutella,da Lebi Gastronomia. (Fotos : Amanda Vieira / JP)

O rocambole, ou bolo de rolo, de formato cilíndrico, tem mais de 90 anos de tradição e é encontrado para degustação com recheios doces e salgados. Entre as histórias sobre a origem desta iguaria há a de que o surgimento dela deu-se em Lyon (França), recheada com chocolate. Outros, porém, afirmam que tudo começou em Paris, com recheio de creme de manteiga com sabores como café, avelã e chocolate. Constam, ainda, versões em que esta preparação é denominada de bolo-tronco em países como Inglaterra, Itália e Canadá.

Em Piracicaba, o rocambole pode ser encontrado, por exemplo, na padaria e confeitaria Rasera, com os recheios de doce de leite e goiabada, que são os que fazem parte do menu casa desde ela foi fundada, há 27 anos. “Fazemos a massa com a mistura pronta de rocambole. Depois, juntamos os ovos e a água e batemos tudo na batedeira. Com três assadeiras de 60×30 centímetros, nós assamos a massa por inteira sem o recheio por cerca de 10 minutos no forno. É uma massa muito delicada, é preciso muito cuidado. Assim que ela fica pronta, colocamos os recheios que já nos chegam prontos e são de ótima qualidade. Aí, enrolamos. Por último, polvilhamos açúcar de confeiteiro por cima”, comentou o confeiteiro do local, Sidnei Ramos de Oliveira.

De acordo com a proprietária da padaria, Judite Rasera, o rocambole é um pedido diário dos clientes. “Muitos clientes vêm de longe e buscam nossos rocamboles, que têm uma massa muito macia. O de goiabada é o mais tradicional e o mais pedido pelos clientes”, afirmou.

Outro ponto na cidade que também oferece o prato no cardápio é o Restaurante Gourmet Piracicaba Grill e Smoker. No local, a iguaria é feita de carne com recheio de queijo e tomates. “O rocambole é feito através da carne moída que temperamos com pimenta do reino e sal. Para dar liga, usamos um creme de cebola e ovos. Com a carne crua, colocamos o queijo mussarela, catupiry e presunto para dar cremosidade. Cenouras e tomates também são acrescentados para gerar o ‘molhadinho’ do rocambole. Bacon e calabresa picados também vão juntos para dar mais suculência. O bacon também é colocado por cima para dar crocância. Depois de colocar todos os ingredientes no papel filme, enrolamos e por fim assamos por cerca de 30 minutos no forno”, disse Adriana das Neves, cozinheira do estabelecimento.

Como sugestão de acompanhamento do rocambole, Luiz Augusto Basso Brancalion, sócio-proprietário do Restaurante Gourmet Piracicaba, indica batatas fritas, além de arroz, feijão e salada. “No nosso cardápio também colocamos ele com purê de batata e batata assada com azeite e ervas. Toda semana vamos inovando e colando a iguaria”, contou.

Na Lebi Gastronomia, o que chama a atenção nos rocamboles é a decoração. Segundo Leandro Oliveira Gomes da Silva, sócio-proprietário da casa, a massa de todos eles é feita no local, sem insumos industrializados, e a intenção é que se pareçam com bolos de festa. “Eles são feitos à base de ovos. Por ser uma massa fina e delicada, aguardamos esfriar para poder rechear. Após rechear, deixamos descansar na geladeira para poder servir”, ressaltou Oliveira.

O rocambole de Ninho com Nutella é um dos mais pedidos pelos clientes. “A massa é de chocolate, feita com cacau em pó 100%. No recheio, fazemos um brigadeiro de panela de leite Ninho e camadas de creme de avelã. A cobertura é feita com ganache de chocolate meio amargo decorado com brigadeiro de Ninho com Nutella”, explicou.

Também consta no menu da Lebi o rocambole de red velvet, que é feito, segundo Silva, com massa branca de baunilha personalizada na cor vermelha (corante) e recheio de creme à base de cream cheese e Leite Moça. “A cobertura é feita com o mesmo creme do recheio desenhado com bico de confeitar”, ressaltou Oliveira.

Na Padaria Terminal Sônia, o rocambole da vez é o de peito de peru com salame. “Depois que fazemos a massa, vai para o forno por cinco minutos e, em seguida, passamos requeijão, para dar cremosidade e ‘liga’ e vamos acrescentando o salame, muçarela e peito de peru. Enrolamos a massa e por cima pincelamos o catupiry e batata palha. A massa é à base de um rocambole doce, porém, em vez de açúcar, acrescentamos o sal. É um prato que requer muito cuidado por conta da massa. Pelo menos duas vezes por semana colocamos o prato para vender na padaria. Vendemos ele inteiro e por pedaços também”, falou Daniel Oliveira, que é confeiteiro do estabelecimento. “Fazemos tudo artesanalmente”, acrescentou a gerente do local, Natane Armelim Simões dos Santos.

SERVIÇO — Padaria e Confeitaria Rasera (rua Luiz Razera, 770, Jardim Elite). Informações: (19) 3426-4341. Restaurante Gourmet Piracicaba Grill e Smoker (rua Moraes Barros, 1345, Bairro Alto). Informações: (19) 3302-9623. Lebi Gastronomia (rua Regente Feijó, 531, Centro). Informações: (19) 3422-6424. Padaria Terminal Sônia (rua Nilo Peçanha, 612, Vila Sônia). Informações: (19) 3425-1810.

(Ana Caroline Lopes)