Bombeiros resgatam garoto que caiu em buraco em São Pedro

Buraco Criança ficou em pé no buraco e com os dois braços para cima; resgate durou uma hora. (Corpo de Bombeiros)

Criança ficou em pé no buraco e com os dois braços para cima; resgate durou uma hora. (Corpo de Bombeiros)

Um menino de dois anos foi resgatado pelos bombeiros após cair em um buraco com profundidade de 2,5 metros em uma construção, em São Pedro, na tarde de ontem. De acordo com os bombeiros, a criança ficou de pé no buraco e com os dois braços para cima. O trabalho para a retirada do garoto durou aproximadamente um hora. Os bombeiros usaram oxigênio para ajudar na respiração do garoto.

O sargento dos bombeiros Anderson da Silva Bozelli disse que foi um trabalho muito delicado, pois o buraco era estreito – tinha no máximo 30 centímetros de diâmetro. Foi necessário fazer outro buraco na lateral que coubesse um bombeiro. “Qualquer ação errada poderia causar o desmoronamento de terra em cima da criança”, explicou Bozeli. “A criança não chegou a cair até ao fundo do buraco, ele parou na profundidade de 1,5 metros”, informou o bombeiro.

Segundo o sargento, o local era uma construção que tinha 21 buracos que seriam usados posteriormente para colocar concreto. “Não se sabe em quais condições a criança caiu, pois o buraco era muito pequeno. Os bombeiros só chegaram ao local, após serem acionados por moradores que passavam pelas imediações e ouviram o choro da criança.

Para fazer o resgate, os bombeiros tiveram que cavar outro buraco na lateral até chegar na criança. Eles usaram cavadeiras manuais emprestadas por vizinhos da obra. Como a operação durou cerca de uma hora, foi utilizado oxigênio para auxiliar na respiração do garoto.

Os bombeiros usaram uma cavadeira para fazer o buraco na altura do ombro. “Nossa preocupação era evitar que caísse terra no rosto do garoto. Conseguimos fazer o buraco lateral para chegarmos com segurança até a criança e assim concluirmos o resgate. O menino estava bem e em seguida foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de São Pedro, onde ficou internado em observação, pois pode ter respirado terra”, afirmou o bombeiro, que trabalhou com o cabo Pazian e soldado Diego. A operação teve apoio da Polícia Militar.

(Cristiani Azanha)