Brasil tem 18,6 milhões de pessoas que sofrem de ansiedade

Dados revelam que o país é o que concentra a população mais ansiosa do planeta; atividades se tornam importantes para saúde. (Foto: FreePik)

Cuidar do corpo é essencial para ter uma saúde equilibrada, no entanto, para além dos cuidados físicos, também é preciso cuidar da saúde mental. Passar por um estresse constante, faltas de ar, pensamentos negativos frequentes, entre outros sintomas estão entre as principais listas de reclamações dos brasileiro. Cerca de 18,6 milhões sofrem de ansiedade, o que colocam o Brasil como o país mais ansioso do mundo segundo a ONU (Organizações das Nações Unidas).

Um levantamento da Vittude – plataforma online que trabalha com saúde psicológica -, 86% dos brasileiros sofrem de algum transtorno mental e 59% apresentam estado de extrema depressão. “Entre as 10 principais causas de afastamento do trabalho, cinco estão relacionadas à transtornos mentais, sendo a depressão a causa número um”, conta o psiquiatra Elie Cheniaux.

Com todos esses dados alarmantes, é possível manter-se tranquilo e saudável? De certa forma, sim. Existem algumas atividades e hábitos que podem ajudar diminuir e evitar problemas.

MEDITAÇÃO

“A meditação oferece tempo para relaxamento e conscientização de nosso estado,” informa a empreendedora e mindfulness, Vivian Wolff . De acordo com Vivian, a meditação é um momento em que descarregamos os pensamentos e preocupações por meio de respiração controlada e batimentos reduzidos. A meditação é ótima para pessoa com ansiedades, pois força o corpo a respirar mais lentamente e com isso o níveis de nervosismo se tornam menores.

LEITURA

O hábito da leitura é importante para treinar o cérebro e ligações cognitivas. O treinamento cerebral pode reduzir problemas de memória ou de raciocínio, comuns na velhice. “A leitura ajuda na organização, interpretação e armazenamento de informações que possuem algum valor signifi cativo para o indivíduo”, comenta vivian.Uma organização dos fatos permite que o pensamento seja mais realístico e evita suposições exacerbadas e surtos.

JOGOS

Jogos de tabuleiro, palavras- -cruzadas ou videogames são ótimos para a melhoria de refl exos, conhecimentos geográficos e raciocínio lógico, além de auxiliar em momentos de estravar raiva e ajudam na comunicação se for jogos em conjunto ou onlines. Um estudo publicado no The New England Journal of Medicine afi rmou que idosos com acima de 75 anos que praticam algum jogo mental tem menos chances de desenvolverem demência.

Larissa Anunciato
[email protected]