,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Silvio Santos ganha novas biografias
  • Na despedida, festival apresenta filmes vencedores
  • Com atraso, liminar sobre o transporte é cumprida

'Olha, existe uma saída honrosa'
Agencia Estado
19/04/2017 11h02
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Estou com grande esperança. Quando a gente reivindicava o parque e o (Fernando) Haddad (PT, ex-prefeito da capital) dizia que não tinha dinheiro, nós mostramos algumas possibilidades. Uma delas seria pegar o dinheiro do (Paulo) Maluf (PP, também ex-prefeito), que ia voltar para o Brasil. Outra, a troca do potencial construtivo daquela área, e ali só uma parte tem potencial para aproveitamento, com potencial em outra área, onde tivesse demanda. E uma terceira hipótese era essa, a permuta de imóveis ao redor da cidade com o parque. Assim, as construtoras poderiam construir onde há demanda de moradia, e atender à demanda da população da região central de lazer, de ar respirável, parque. O dinheiro do Maluf não veio, mas o Ministério Público acabou ajuizando ações e fazendo acordos com os bancos - e neles consta que esse dinheiro era para o parque. Tentamos fazer acordos, mas as construtoras sempre queriam mais. E isso foi ficando na mão do prefeito. E era aquilo: "Não tem dinheiro, não tem dinheiro". E foi quando o Ministério Público disse: "Olha, existe uma saída honrosa". E era nossa terceira hipótese. A Prefeitura tem inúmeros imóveis abandonados, que podem ser invadidos, e precisam de construção. Podem atender às construtoras e à função social da propriedade. E 100% da área na Augusta vira parque. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar