,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Vagas do CAT oferecem salário de até R$ 2.650
  • Missionários da Unimep sofrem assalto em viagem
  • TJ condena Barjas e Concivi a devolverem R$ 264 mil

Michel Temer diz que não renunciará ao cargo
Fernando Jacomini
18/05/2017 16h02
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
O presidente Michel Temer (PMDB) acaba de anunciar em pronunciamento que não "comprou o silêncio" de nínguém e que não renunciará ao cargo da Presidência da República.
 
O pronunciamento ocorreu às 16h no Palácio do Planalto. Além de descartar a renúncia, Temer exigiu investigação sobre a denúncia na qual é citado. Disse: “Não renunciarei. Repito, não renunciarei”.
 
Michel Temer se manifestou após ter sido citado em reportagem do jornal O Globo. Foi a primeira fala do presidente após divulgação na noite de ontem (17) de reportagem do jornal O Globo em que é citado. A reportagem diz que em encontro gravado, em áudio, pelo empresário Joesley Batista, o presidente teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada de Batista ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro, para que estes ficassem em silêncio. Cunha está preso em Curitiba.
 
Temer disse ter solicitado ao STF todas as gravações da delação premiada dos donos da JBS, que serviram de base para a denúncia. “Desde logo ressalto que só falo agora porque os fatos se deram ontem, e porque tentei conhecer primeiramente o conteúdo de gravações que me citam. Solicitei oficialmente ao STF acesso a esses documentos, mas até o presente momento não recebi”. 
 
ESCÂNDALO — De acordo com os delatores, houve entrega de R$ 500 mil ao deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB), que seria intermediário entre Temer e assuntos do grupo J&F. Um dos donos da JBS gravou fala de Temer que mostra que ele estaria autorizando a compra de silêncio de Eduardo Cunha em março.
 
Hoje (18), Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou abertura de inquérito para investigar o presidente. (Com Agência Brasil)
 
 
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar