Breve Histórico

Sílvia Checoli, Ana Lúcia Scagnolato, Carla Thais Domingos, Ângela Guimarães, Cláudia Pedroso, Inês Faleiros Pinheiro, Ana Paula Guimarães, Juliana Mazonetto, Daniela Zambon e Eunice Mizutani.

O movimento do Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O laço que representa conscientização e prevenção contra o câncer de mama, ganhou notoriedade internacional a partir de 1990, quando a Fundação Susan G. Komen for the Cure usou o símbolo pela primeira vez na corrida pela cura em Nove Iorque. A iluminação em rosa assume importante papel, e torna uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo. Já no Brasil, em 2002, a primeira iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, com a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), em São Paulo. Contudo não há oficialmente registro de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação no mundo. A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em torno de tão nobre causa.

Outubro Rosa
A campanha do Outubro Rosa mundialmente conhecida é relevante e importante para as mulheres. Mas é para além desse mês. Conversar com outras mulheres que estão próximas, agendar consulta médica, se cuidar e cuidar também de quem ama é fundamental. Afinal o diagnóstico precoce pode salvar vidas. E a coluna Arraso Acontece realizou um ensaio lindo no cartão-postal da cidade, Engenho Central, com mulheres maravilhosas que estarão durante todo o mês desfilando na coluna. Elas, cada qual com sua profissão, além de lindas, elegantes e sensíveis, mostram que não importa a religião, raça, profissão, estado civil, classe social, apenas a união por uma campanha tão nobre.

Foto: Paulina D’Abronzo

Sílvia Checoli, Ana Lúcia Scagnolato, Carla Thais Domingos, Ângela Guimarães, Cláudia Pedroso, Inês Faleiros Pinheiro, Ana Paula Guimarães, Juliana Mazonetto, Daniela Zambon e Eunice Mizutani.

 

Fortes e poderosas
E um pouco mais de mulheres que juntas são mais fortes e fazem a vida valer a pena ser vivida. Não importa nem como e nem o que viveram, apenas basta celebrar a vida!
Fotos: Paulina D’Abronzo

Cecilia Leite Pinheiro, Raquel Tararâ e Simone Carmignani.
Raquel Guerrini, Helena Saliba, Cris Avila, Ana Lúcia Pereira e Ana Lúcia Marra.
Eneida Sant’Anna e Márcia Lopes.
Mayara Angelleli.
Ludmila Limonge, Iona Pizzinatto, Luciana Alarcon e Luíza Ribeiro.
Michelle Jomaa, Natália Knop, Mariana Magalhães, Tatyana Faleiros Pinheiro, Gisele Jomaa e Lívia Prado.
Ju Mosconi.
Denise Mardegan, Cíntia Reinato, Rita Barbosa e Ariane Costa.