Cães são trancados em construção sem água e ração

Cão Fila estava debilitado (Divulgação)

Um cão da raça fila e uma cadela mestiça foram resgatados de uma construção na tarde desta quarta-feira (13). O antigo dono morreu, e a esposa teria trancado os animais dentro da propriedade. Os animais só não morreram, porque apesar do muro alto, alguns vizinhos conseguiram jogar ração e águia. O presidente da SPPA (Sociedade Piracicabana Proteçao Aos Animais) Luis Américo Chittolina e a protetora independente Claudete Simões Sivirino estiveram na casa, que fica no bairro Pau Queimado, com a Guarda Civil. Os dois animais foram levados para a Zoonoses. A cadela, que estava em uma condição melhor pode ser castrada nesta quinta-feira (14), mas o cão que estava muito debilitado e em situação grave de desnutrição continua internado em estado grave. Ele também estava com bicheira nos testículos. Os ativistas da causa animal registraram um boletim de ocorrência sobre pratica de abuso a animais, na sede da UPJ (Unidade de Polícia Judiciária).

Chitollina disse que dias antes foi checar uma denúncia anônima e pelo muro da propriedade encontrou os dois cães que estavam abandonados em meio ao mato alto na propriedade e havia muita ração podre no local. “O cão estava em situação pior, estava muito magro e em situação horrível”, afirmou o ativista, que estava acompanhada da mãe do antigo proprietário dos cães. “A sociedade fez um boletim de ocorrência e as pessoas envolvidas serão chamadas para prestarem esclarecimentos”, completou.

A protetora disse que a esposa do proprietário dos cães se negou a dar a chave para a vizinha, incluindo a sogra, para que elas pudessem alimentar os cães. “Ela alegou que era para eles morrerem. “Afinal foi um trabalho árduo, tive que pedir o apoio da polícia, pois os animais estavam trancados dentro do imóvel. O cão está muito mal”, completou. O boletim de ocorrência foi registrada pelo delegado Emerson Marinaldo Gardenal.

 

Cristiani Azanha