Câmara e Esalq definem parceria para ações integradas

Durval Dourado e Gilmar Rotta durante o encontro na última quarta-feira (30)

O primeiro passo para o estabelecimento de medidas integradas entre o Poder Legislativo e a academia foi dado ontem pela Câmara de Vereadores de Piracicaba e a Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz). O estímulo das ações esteve na pauta do encontro entre o presidente Gilmar Rotta (MDB) e o diretor Durval Dourado Neto, com a participação da Diretoria Regional de Ensino. As iniciativas integram o programa Parlamento Aberto.

As instituições lançarão na próxima semana as inscrições para o concurso de frases e fotos com o tema Brasil, Esperança Alimentar do Futuro, que deve mobilizar estudantes do ensino médio das redes estadual e privada, além do público em geral. A premiação acontecerá na Câmara, assim como uma exposição dos trabalhos vencedores. Além disso, Gilmar Rotta manifestou o interesse da Câmara de que a comunidade esalqueana ocupe a Tribuna Popular em diferentes situações. O encontro também serviu para a entrega de minuta de contrato entre Câmara e Esalq para ações entre TV Câmara e TV USP.

Na Tribuna Popular, a proposta é de estimular a discussão de temas de interesse social, por meio do envolvimento da comunidade do campus piracicabano, nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e gestão. O regulamento e as inscrições para o concurso cultural estarão disponíveis na próxima segunda-feira (3), no site da Esalq.

Embora o compartilhamento de conteúdo aconteça há alguns anos entre as TVs Câmara e USP, é a primeira vez que os responsáveis pelas duas instituições discutiram a formalização de uma parceria, por meio de convênio. A minuta de contrato já está pronta e está sendo alinhada pela Divisão de Comunicação (DvComun) da Esalq e os departamentos de Comunicação e da TV Legislativa da Câmara. Depois disso, um projeto de decreto legislativo será submetido à aprovação do plenário da Casa de Leis.

A Mesa Diretora empenha a bandeira de abertura da Câmara, de assegurar a participação das entidades constituídas e da sociedade como um todo”, explicou Gilmar Rotta, ao lembrar que o pioneirismo do programa Parlamento Aberto conquistou reconhecimento da CGU (Controladoria-Geral da União), do Governo Federal.

Para o diretor da Esalq, os dias atuais devem ser marcados pelo empreendedorismo e pela inovação. “Os projetos discutidos estão em sintonia com uma das diretrizes da reitoria da USP, de fazer que a instituição se aproxime mais da realidade dos municípios onde está sediada. Precisamos de iniciativas que atendam à demanda da sociedade, tendo em mente valores capazes de transformar riquezas em nosso país”, definiu.

Da Redação