Câmara e OAB engrossam ações que cobram esclarecimentos

Na manhã de ontem, movimento social entregou abaixo-assinado à Mesa Diretora

Além dos movimentos sociais de Piracicaba, instituições passam a engrossar a lista de pedidos de explicações da diretoria do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) de Piracicaba. Depois da Câmara de Vereadores protocolar requerimentos solicitando a presença na tribuna do diretor da autarquia, José Rubens Françoso, o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Jefferson Goula rte, anunciou ontem que a Comissão de Direito Público da ordem vai solicitar informações à diretoria da autarquia e não descarta uma ação mais efetiva. “Estamos atentos a tudo isso que vem ocorrendo e é preciso um acompanhamento”, afirmou.

Ontem, a Mesa Diretora da Câmara recebeu um abaixo-assinado com 1.500 assinaturas coletadas pelo movimento Piracicaba com Água e Esgoto a Preço Justo encabeçado pela deputada estadual Maria Izabel de Azevedo Noronha, a professora Bebel (PT). O documento solicita a realização de uma audiência pública para discutir questões relacionadas ao abastecimento de água na cidade.

Anteontem, 11 parlamentares protocolaram requerimentos solicitando a presença de Françoso na tribuna da Casa, na sessão ordinária da próxima quinta (7) para explicar sobre as falhas no fornecimento de água em vários bairros da cidade. Em outro documento, o grupo convoca a diretoria e equipes técnia e jurídica da autarquia para a realização de uma audiência pública no dia 20 de fevereiro (quarta-feira).

REAJUSTE

O atual valor da tarifa de água e esgoto cobrada pelo Semae também incomoda o movimento, que reivindica a implantação da tarifa social, para atender a população mais carente, que não tem conseguido pagar a conta. “Estamos trazendo publicamente esta situação e esperamos que esta Casa nos dê as respostas, como já o fez em outras vezes que estive aqui, e que o Sem ae procu re s an a r e st es problemas, senão de imediato neste ano, mas dizendo quando”, destacou Bebel durante entrega do abaixo -assinado.

O presidente Gilmar Rotta (MDB) reiterou os objetivos do Legislativo de ampliar a participação popular e a abertura para as discussões de temas que sejam de interesse da sociedade. Ele disse que, apesar de o reajuste da tarifa de água não passar pela Casa, “é atribuição dos vereadores fiscalizar os serviços públicos”

(Beto Silva)