Câmara inicia processo para instauração de CPI do Semae

Na segunda-feira(4), manifestação tomou conta do plenários da Câmara de Vereadores

A Câmara de Vereadores de Piracicaba protocolou ontem requerimento solicitando a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar irregularidades no Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). Das oito assinaturas necessárias, o documento contou com a adesão de 11 parlamentares de diferentes partidos, a maioria da base governista.

O requerimento dará entrada na Casa durante reunião ordinária desta quinta-feira (7) e será votado pelo plenário da sessão da próxima segunda-feira (11).

No requerimento, os parlamentares afirmam que o fornecimento de água é considerado um serviço essencial. “A administração pública deve adotar medidas que garantam o fornecimento e a manutenção do serviço”, relataram Aldisa Vieira Marques, o Paraná (PPS), Ary Pedroso Jr. (SD), Adriana Cristina Sgrineiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS), Dirceu Alves da Silva (SD), Laércio Trevisan Jr. (PR), Lair Braga (SD), Matheus Erler (PTB), Paulo Serra (PPS), Paulo Campos (PSD), Ronaldo Moschini (PPS) e Wagner de Oliveira, o Wagnão (PHS), que assinam a propositura.

Por meio da assessoria de imprensa, o presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB), disse que a Casa inicia seu ano legislativo dando o tom do trabalho proposto pela nova Mesa Diretora, de abertura à população e de apoio ao trabalho dos parlamentares. Ele destaca que, com o pedido de CPI, são três as iniciativas do Legislativo para buscar esgotar as discussões sobre os problemas do Semae.

CONVOCADO

Mesmo com o protocolo do requerimento da CPI, ficaram mantidas as convocações do presidente do Semae, José Rubens Françoso, para o uso da tribuna na sessão desta quinta-feira e à audiência pública no dia 20.

O prefeito Barjas Negri e Françoso foram questionados ontem sobre a proposta da CPI. A assessoria de imprensa da prefeitura informou que o presidente do Semae irá à Câmara para explicar os motivos da falta d’água na cidade, “que vão desde a queda da energia até a turbidez na água”.
“Esses e outros problemas José Rubens e técnicos do Semae vão apresentar aos vereadores, assim como as ocorrências no último mês de janeiro. Independentemente disso, o Semae tem procurado agir com a maior rapidez possível para solucionar os problemas e garantir o abastecimento de água para toda a cidade”, traz a nota da assessoria.

(Beto Silva)