Câmara vota lei para doação de alimentos não consumidos

Alimentos inservíveis irão para fábrica de compostagem . (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Câmara de Vereadores vota nesta segunda (30), projeto do Executivo que permite que estabelecimentos comerciais doem alimentos não consumidos a entidades públicas ou privadas de assistência social para consumo direto dos seus assistidos ou em programas de inclusão social.

Segundo a propositura, toda comida produzida em excesso em cozinhas industriais e buffets, restaurantes, bares e congêneres, padarias, mercados e supermercados, açougues, feiras livres, sacolões, hortas e centrais de abastecimento poderá ser destinada a entidades assistenciais, desde que haja interesse.

A lei prevê, ainda, que os restos de alimentos in natura ou sobras, não recomendados ao consumo humano, poderão ser destinados às propriedades rurais do município para fabricação de adubos e compostagem e para uso como ração animal.

Também está na pauta da Ordem do Dia o requerimento do vereador Marcos Abdala (REP), que solicita informações do Executivo sobre vistoria técnica estrutural das pontes e passarelas de pedestres Irmãos Rebouças, Caio Tabajara Esteves de Lima, Dr. Walter Radamés Accorsi e José Antonio de Souza – Zé do Prato (pontes atrás do shopping).

No total, serão analisadas 11 proposituras, sendo um projeto de decreto legislativo, duas moções e seis requerimentos em discussão única e dois projetos de lei em primeira discussão.

Maria Angélica Pianelli Giusti e Marco Ferreira estão inscritos para ocupar a Tribuna Popular para falar, respectivamente, sobre o cruzamento entre as ruas do Rosário e Rangel Pestana.

O vereador Ronaldo Moschini (CID) entregará a moção de aplausos à equipe médica do hospital Unimed pela realização da primeira cirurgia cardíaca.

Da Redação