Candidatos intensificam campanha nas redes sociais

Candidatos intensificam campanha nas redes sociais
Fonte: Agência Brasil

Faltando poucas horas para o início da votação do primeiro turno, os cinco candidatos à Presidência da República, que aparecem entre os primeiros colocados nas pesquisas recentes de intenção de voto, intensificaram hoje (6) as campanhas nas redes sociais.

Cada um ao seu estilo utilizou o Twitter, Facebook e Instagram para divulgação das propostas e ideias que querem que fixem no eleitorado às vésperas da ida às urnas neste domingo (7).

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, e os filhos Flávio e Carlos postaram mensagens, vídeos e fotos sobre os mais diversos temas. Mas o que predominou foi a preocupação com o combate ao crime e à corrupção.

Preservando seu estilo, ele prometeu autonomia na escolha de assessorias sem considerar alianças políticas. ” Amamos o Brasil, defendemos a família e a inocência das crianças, tratamos criminosos como tais e não nos envolvemos em esquemas de corrupção”, disse.

Fernando Haddad, candidato do PT, optou por fazer uma live (transmissão ao vivo) logo cedo para mostrar que respeita valores sólidos de família e rebater notícias falsas. Ele divulgou uma carta aos eleitores, na qual afirma que seus adversários usam a “força”, enquanto ele tem “ideias”.

Mentiras

“A campanha deles é feita basicamente de mentiras, todas urdidas no submundo porque eles não têm coragem de enfrentar o debate democrático que se faz à luz do dia. Eles têm a força como ideia, nós temos nossas ideias como força. Mas não se intimidem nem caiam em provocações.”

Nas redes sociais, o candidato do PDT, Ciro Gomes, postou vídeos de artistas que declararam que vão votar nele e fotos da últimas carreatas e caminhadas que fez em Fortaleza.

Ele apelou para que as pessoas deixem os sentimentos negativos de lado na hora de votar. Também se coloca como sendo a melhor opção diante do impasse existente no país. “Não é hora de arriscar. Vamos unir o país contra o ódio e o medo. Neste domingo dê uma chance ao Brasil”, afirmou.

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, colocou um vídeo em que destaca que o país precisa e quer mudanças, mas com sensibilidade e sensatez.

Assim como Ciro Gomes, ele afirmou que as transformações não podem ser movidas por ódio nem populismo e autoritarismo. “Não é hora de ódio. O Brasil não quer seguir o caminho dos radicais, dos extremos. Vote com consciência, responsabilidade e sensibilidade, pensando no futuro do país.”

A candidata da Rede, Marina Silva, usou as redes sociais para postar vídeos dela e do vice, Eduardo Jorge (PV), destacando a preocupação social de ambos.

Reiterou o quanto uma dupla formada por uma professora e um médico poderia contribuir para o país. Ela fechou a campanha no Acre e lá lembrou do pai, Pedro Augusto Silva, que morreu em janeiro, um dos maiores incentivadores de sua carreira.

Como Ciro e Alckmin, Marina pediu para o eleitorado ter consciência durante o voto. “No primeiro turno, não vote por medo ou ódio, vote por convicção.”

Candidatos intensificam campanha nas redes sociais