Canelo Álvarez testa positivo em exame antidoping e culpa carne contaminada

O boxeador mexicano Saúl “Canelo” Álvarez testou positivo para uma substância proibida em exame antidoping, e seus promotores atribuíram o resultado adverso, revelado nesta segunda-feira, ao consumo de carne contaminada.

Ao participar de um teste voluntário antes de sua revanche contra Gennady Golovkin, o astro mexicano apresentou vestígios de clenbuterol. A Golden Boy, a empresa promotora de peso médio, informou nesta segunda-feira que o detectado coincide com a contaminação da carne que afetou dezenas de atletas no México e na China nos últimos anos.

Daniel Eichner, diretor do laboratório da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), que foi acreditado para realizar os testes, disse que “os níveis correspondem ao que se espera de uma contaminação de carne”.

Canelo Álvarez enfrentará o casaque Golovkin, campeão mundial dos médios, em 5 de maio em Las Vegas, em luta muito aguardada depois que eles protagonizaram um combate que terminou empatado no ano passado.

A Golden Boy indicou que Canelo irá imediatamente deixar seu campo de treinamento no México, indo aos Estados Unidos e sendo submetido aos exames adicionais que a Wada considerar necessária.

O clenbuterol, muitas vezes usado por asmáticos, é uma substância que serve para reduzir a gordura e se sabe que atletas o consumiram para diminuir de peso rapidamente. Entre aqueles que testaram positivo, o caso mais conhecido foi o do ciclista espanhol Alberto Contador, duas vezes campeão da Volta da França. Há também o caso de cinco jogadores da seleção mexicana que testaram positivo para a substância durante a Copa Ouro em 2011.

“Eu respeito o esporte e isso me surpreende e me incomoda porque nunca me havia acontecido”, disse Álvarez, citado no comunicado divulgado pela Golden Boy. “Me submeterei a todos os controles que me pediram para esclarecer esta situação embaraçosa e confio que, no final, a verdade prevalecerá”.

Álvarez e Golovkin estão entre os boxeadores de mais destaque no momento. O mexicano soma 49 vitórias, uma derrota e dois empates, com 34 nocaute. Ele renunciou aos seus cinturões de campeão mundial antes de enfrentar Golovkin em setembro de 2017, quando ganhou para um dos juízes por 118 a 110, perdeu por 115 a 113 para outro e empatou por 114 a 114 para um terceiro.