Cantora Thereza Alves é indicada ao Prêmio Governador do Estado de SP

Com 66 anos de carreira musical, a cantora piracicabana Thereza Alves, 77, foi indicada pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo como finalista do Prêmio Governador do Estado de São Paulo para a Cultura, na modalidade Música, para o ano de 2018. A decisão foi publicada pelo Diário Oficial do Estado no último dia 10. A artista, única do interior paulista a ser escolhida, concorre com o rapper Pedro Paulo Soares Pereira, conhecido por Mano Brown. Os vencedores serão anunciados e premiados com troféu em cerimônia oficial, que ocorre em 26 de março, às 20h, no Teatro Sergio Cardoso, na capital. Até lá, o público piracicabano pode deixar seu voto. É preciso entrar no site www.premiogovernador. sp.gov.br até o dia 18 de março.
 
Thereza soube que foi indicada através de um e-mail que sua equipe de trabalho recebeu. “Foi uma alegria, não esperava essa glória. Inicialmente, fiquei surpresa, pois moro no interior, nunca fui alvo de visitação na Grande São Paulo. É um reconhecimento de quem tem 66 anos de palco e faz tudo isso com muito amor. Essa dedicação tem um valor muito grande na minha carreira musical. Gostaria de trazer esse prêmio para a cidade, pois tem muitos talentos aqui que fazem música de primeira qualidade e não tem a valorização da população. O instrumento abre caminhos para os mais jovens e Piracicaba é o celeiro de grandes músicos. Esse prêmio vai abrir um campo grande de trabalho, mas ganhar ou não é só um detalhe. O que me sinto mesmo é glorificada por fazer música e por ter sido indicada. Eu me sinto muito feliz por se lembrarem de mim”, disse. 
 
Criado na década de 1950 para valorizar e incentivar a produção cultural paulista, o Prêmio Governador do Estado conta com nove categorias: arte para crianças, artes visuais, cinema, circo, dança, música, teatro, territórios culturais e instituições culturais, além do Destaque Cultural do Ano. As comissões que escolheram os finalistas, compostas por profissionais ligados às respectivas áreas, buscaram valorizar artistas, coletivos e iniciativas de São Paulo, da Grande São Paulo e do interior.
 
 
CARREIRA — A artista iniciou a carreira musical na década de 50, na rádio Difusora de Piracicaba, onde se apresentava em um programa de canto de calouros. Em 1964, estudou administração de empresas na Unimep, mas nunca parou com a música. Cantora da “Era de Ouro da Rádio” e comparada à Elizeth Cardoso e Ângela Maria, ela teve inúmeras participações na rádio Bandeirantes e TV Globo.
 
Passou, também, por programas de rádio e TV da capital. Conviveu e cantou com nomes como Baden Powell, Jair Rodrigues, Angela Maria, Celi e Toni Campelo, Leni Andrade. Na TV Record, participou do programa apresentado por Yanni Júnior, no qual os músicos famosos da época se apresentavam. Anos mais tarde, após interromper sua carreira, Thereza voltou a se apresentar com regionais de choro em cerimônias, serestas, casas de show no Estado de São Paulo.
 
No ano passado, se mobilizou na campanha colaborativa para o lançamento de Donde Eu Vim, registro histórico de sua carreira pelos olhos de artistas de sua convivem e que lhe admiram: Estela Manfrinato, Saulo Ligo, André Bertini, Diego Garbin, Pedro Paes, João Camareiro, Jayme Vignoli, André Grella, Junior Chiaparini, Wagner Silva e Alessandro Penezzi.