Cão Iron da PM localiza entorpecentes com passageiro após operação na Rodoviária

Malinois Iron identificou passageiro com droga. (Divulgação/PM)

O pastor belga na malinois ajudou na localização de 260 porções de cocaína que estariam com um passageiro, que acaba de descer de um ônibus, que vinha de São Paulo. Ele alegou que pretendia entregar o entorpecente em Rio das Pedras. A abordagem aconteceu na noite desta segunda-feira (15), durante a Operação São Paulo Mais Seguro. O suspeito foi levado ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante sob acusação de tráfico de drogas.

Por volta das 19h30, os policiais decidiram fazer uma abordagem entre os passageiros que vinham da Capital. Assim que o motorista chegou com o ônibus, os policiais orientaram os demais passageiros sobre o procedimento dos policiais e orientados sobre o modo que seria necessário para segurança de todos e maior agilidade.

De acordo com a PM, durante desembarque o cão Iron fazia o procedimento de faro aos passageiros e em bagagens. O suspeito teria descido do veículo segurando uma sacola. Iron já teria sinalizado algo estranho.

Ao revistarem a sacola do suspeito, os policiais constataram que tinham vários saquinhos plásticos e dentro substância em pó de cor amarelo análogas à cocaína.

Questionado sobre o entorpecente, ele teria informado que trouxe o entorpecente de São Paulo e pretendia entregá-lo em Rio das Pedras, no entanto, não disse a identidade de quem deveria receber o entorpecente.

O homem foi levado ao plantão policial, onde prestou depoimento, antes de ser levado à carceragem.

OUTRA PRISÃO

Após outra abordagem distinta realizada pelos policiais da Força Tática e Canil, por volta das 20h de segunda-feira (15), os policiais prenderam um homem que estaria envolvido com o tráfico de drogas. Ele portava uma sacola com 74 porções de maconha e  R$20,00. Os policiais seguiram até a casa do suspeito, que fica no mesmo bairro, onde teriam encontrado outra sacola com mais 50 porções da droga.

O suspeito também foi levado ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante sob acusação de tráfico de drogas e depois permaneceu na carceragem, onde ficou até ser apresentado à audiência de custódia.

 

Cristiani Azanha