sexta-feira, 24 de outubro de 2014
  

Estado de saúde de bebê vítima de aborto é grave

Ignácio Garcia Junior
sexta-feira, 3 de maio de 2013 9h48

A+  |  A-     
ENVIAR      IMPRIMIR          

Um recém-nascido sobreviveu a pelo menos três paradas cardíacas depois que a mãe, uma garçonete de 29 anos, tentou um aborto tomando o medicamento Citotec. A mulher foi levada por um tio ao Hospital Independência, onde negou que estivesse grávida. Ao passar por exame de toque, o médico notou que o bebê estava nascendo. A criança estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço e foi encaminhada rapidamente para a Santa Casa de Piracicaba, depois que uma equipe do Hospital Independência fez os primeiros socorros.

Na sequência, o Corpo de Bombeiros foi acionado e levou o bebê para o hospital, já que corria risco de morte. O recém-nascido é um menino e nasceu depois de aproximadamente seis meses de gestação. Ele permanece internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal. O quadro de saúde da criança é grave, porém, estável.

Segundo a Polícia Militar, a mulher teria confessado a tentativa de aborto e ainda teria dito que o abortivo foi dado pelo pai da criança, que não teve o nome informado. O homem não havia sido encontrado e a suspeita é de que ele tenha dado o remédio à mulher. Policiais militares ainda fizeram contato com o médico que atendeu a mulher. Ele informou que ela reclamava de fortes dores abdominais e, questionada sobre a gravidez, negou. O Jornal de Piracicaba apurou que uma enfermeira da equipe ainda teria dito que a mulher disse que não queria ver a criança.

 


Leia a íntegra da reportagem na edição impressa do JP ou no JP Virtual

 


 



 Copyright © 1995-2012
 Fundado em 4 de agosto de 1900
 Trabalhe Conosco






Assine o Jornal de Piracicaba: 19 3428 4190
Balcão Pequenos Anúncios: 19 3428 4140