quarta-feira, 22 de outubro de 2014
  

Dengue, uma ameaça real


quinta-feira, 6 de junho de 2013 11h35

A+  |  A-     
ENVIAR      IMPRIMIR          

A dengue já fez uma vítima fatal este ano em Piracicaba. Um jovem, de apenas 17 anos, que morreu na manhã do dia 7 de maio, na Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba. Desde que a dengue foi notificada, a secretaria permaneceu aguardando resultado de exames de sangue do Instituto Adolfo Lutz para confirmar a doença. A rápida evolução da dengue no paciente assustou os parentes, amigos e colegas. Considerado um caso atípico, pois os exames não se enquadraram nas formas clássica e hemorrágica da doença, a questão gera polêmica pois a doença pode e deve ser evitada.

Autoridades de saúde de todos os municípios do Brasil e da região enfocam campanhas sobre a importância de combater os criadouros do mosquito Aedes Aegypti, o transmissor da doença. Cartazes, campanhas na mídia, trabalho educativo nas escolas, passeatas com crianças. As formas de trabalho na tentativa de conscientizar tem sido muitas, mas ainda existem pessoas que acreditam que o problema somente vai acontecer na casa do vizinho.Pessoas que Alheias a questão, ignoram criadouros em seus quintais, em suas empresas. Um exemplo disso, em São Pedro, recentemente, a reportagem do Jornal de Piracicaba flagrou uma borracharia com centenas de pneus ao ar livre. Não adiantou notificações por parte da Vigilância Epidemiológica e o pior é que o bairro do estabelecimento é um dos com maior incidência da doença que, “democrática”, afeta qualquer pessoa na vizinhança, do bairro, e não apenas a pessoa que mantém o criadouro.

É preciso consciência, já que a ameaça da dengue é real. E ela pode sim ser perigosa e causar mortes. Este ano, até o último dia de maio, foram confirmados 1.795 casos de dengue em Piracicaba e outros 1.450 estão em investigação. Para as autoridades de saúde de Piracicaba, os números são inferiores ao ano passado. Entretanto, não há consenso sobre a queda e na região as Vigilâncias Epidemiológicas constataram um crescimento da doença. Municípios vizinhos, que fazem limite com a cidade e apontam que houve um relaxamento no combate por parte da própria população. É preciso mobilização para conter nova epidemia.


 



 Copyright © 1995-2012
 Fundado em 4 de agosto de 1900
 Trabalhe Conosco






Assine o Jornal de Piracicaba: 19 3428 4190
Balcão Pequenos Anúncios: 19 3428 4140