Caphiv assina convênio de R$ 330 mil com prefeitura

De acordo com o prefeito Barjas Negri, os projetos são de ação comunitária, voltados às populações vulneráveis. (foto: Claudinho Coradini/ JP)

A Prefeitura de Piracicaba firmou convênio com o Caphiv – Centro de Apoio aos Portadores do Vírus HIV/AIDS e Hepatites Virais – para apoio à população de maior vulnerabilidade às doenças sexualmente transmissíveis dentro do Programa Municipal de IST/AIDS e Hepatites Virais coordenado pelo Cedic (Centro de Doenças Infectocontagiosas). De acordo com o Edital de chamamento público, os projetos devem ser executados por organizações da sociedade civil que visem reduzir a incidência desses agravos no município, por intermédio de ações relacionadas à prevenção das IST/AIDS e Hepatites Virais, atenção às pessoas afetadas e no fortalecimento de controle social.

O primeiro eixo prioritário, com o projeto Não Viralize a Ignorância, Conheça!, com duração anual, a partir de julho, será desenvolvido pelo Caphiv, com investimento de R$ 180 mil, voltado à população em geral, com ênfase em educadores e educandos das redes estadual e municipal.

A mesma entidade será responsável por um segundo projeto (eixo prioritário 3), no valor anual de R$ 150 mil, intitulado Prevenção na Quebrada, voltado à população em situação de rua.

De acordo com o prefeito Barjas Negri, os projetos são de ação comunitária, voltados às populações vulneráveis. “Estamos tratando de um público bem específico. Por isso são projetos que exigem a expertise dessas organizações sociais, que já vêm desenvolvendo atividades afins no município e certamente obterão êxito em relação às metas traçadas pela Secretaria de Saúde para cada uma dessas ações”, disse.

O secretário de Saúde Pedro Mello destacou a eficiência das entidades e o trabalho integrado com a rede municipal de saúde. “O Cedic tem um histórico valioso de ações bem-sucedidas em buscas ativas quando se trata de segmentos vulneráveis da sociedade. A estrutura profissional das entidades vencedoras para os projetos assegura perspectivas positivas quanto aos resultados esperados, a partir da orientação em saúde ao público-alvo”, explicou.

Da Redação