,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Guimarães Rosa é celebrado 50 anos depois de sua morte
  • DonCesão encara os fantasmas da depressão em nova música
  • Liga da Justiça leva aos cinemas superheróis como Batman e Mulher-Maravilha

Cartas do Leitor 01/08/2017
Da Redação
01/08/2017 03h19
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

A quem devemos temer! - “Não tenham medo, pois não há nada de escondido que não venha a ser revelado, e não existe nada de oculto que não venha a ser conhecido” (Mt 10,26-33). Lamentavelmente, a cada novo dia vejo um número cada vez maior de pessoas perdendo a fé e desacreditando até em Deus. Ora, Deus nunca foi tão justo e fiel como em nossos tempos, pois hoje, como nunca antes na história deste país, sabemos exatamente e nos mínimos detalhes quem são e onde estão toda sujeira e imundice das nossas principais instituições. Podemos acompanhar explicitamente ao vivo e a cores o que pensam, combinam, decidem, julgam, votam, dentre outras tantas mazelas já exaustivamente conhecidas por todos nós. Sabemos exatamente quem são os alienados, puxa sacos, pau mandados, traidores, frouxos, covardes, corruptos e corruptores. Conhecemos os que se declaram da direita, da esquerda, do centro e também os que estão sempre indecisos ou encima do muro. Quem são os comparsas da mala, da mochila, da meia, da cueca e de outros meios inimagináveis. Infelizmente, todo este joio não caiu do céu, mas direta ou indiretamente, seja de forma voluntária ou involuntariamente, foram colocados onde estão por cada um de nós. Pessoas saídas das nossas famílias, da nossa sociedade também corrompida, doente, materialista e consumista. Vejo muita gente dizendo ter vergonha de ser brasileiro. Ora, sempre fomos um país abençoado. Devemos ter vergonha de ser um pai e uma mãe ausente ou mimar demasiadamente os filhos; de não ser mais presente e atuante nas nossas famílias e comunidades; de não respeitar o próximo ou cumprir com as nossas obrigações de cidadãos; de ignorar as responsabilidades e conseqüências nas eleições e continuar sempre elegendo e reelegendo “Barrabás” e, principalmente, devemos ter vergonha de se declarar um povo cristão e não agir e se comportar como tal. Aliás, como já advertia Jesus: “Esse povo me honra com os lábios, mas o seu coração (atitudes, exemplos, testemunhos) estão longe de mim” (Mt15,7-9). Nossos índices sociais estão entre os piores do mundo e tem gente achando que já está “a salvo e protegido”. Para finalizar, a quem devemos temer! Deus tem feito a sua parte e não se contradiz, e nós? Carlos Maronese, tecnólogo em logística

 

Festa da Polenta - No último dia da Festa da Polenta em Santa Olímpia (23 de julho), fomos prestigiar o evento em sua última hora, ou seja, chegamos às 18h15 para ver se comíamos algo que sobrou, pois a festa se findava às 19h. Para nossa surpresa, fui parado numa cancela por jovens que cobravam 15 reais para estacionar. Ainda indaguei que teríamos menos de 45 minutos de estacionamento, mas foram irredutíveis, mesmo sabendo que a área de estacionamento estava vazia. O que é certo é certo, não discuto. Mas que eles perderam de ganhar muito mais que 15 reais em consumo naqueles 45 minutos... ah isso eles perderam. Demos meia volta, peguei estrada e voltamos para Noiva da Colina para jantarmos em família. Paulo Domingues, empresário

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar