,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Regina Volpato volta à TV aberta após 5 anos
  • As herdeiras do mundo da moda
  • Rio perde dois patrimônios de sua cultura

Cartas do Leitor - 10/08/2017
Da Redação
10/08/2017 13h40
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Meu pai contava

Meu pai Dante, gostava muito de contar histórias. Vou contar uma que ele gostava de repetir varias vezes, sentado na cadeira de palha azul claro e vestindo camisa xadrez, nós os oito filhos, adorávamos ficar ouvindo ele contar, ali na salinha de casa atentos sentados no chão. Quando ele na sua juventude lá na década de 1920, numa noite de sexta feira, lua cheia, de madrugada por volta de meia-noite, seu pai Marcelo chamou Dante e seu irmão mais velho Primo e disse levantem e vão ver o que está acontecendo no galinheiro, pois as galinhas estão muito assustadas, o galo não para de cantar e o cachorro continua latindo. Meu pai se levantou, colocou a botina marrom, pegou a lamparina, o Primo pegou a foice e a espingarda atrás da porta. Sairam no clarão da lua olhando dos lados com muito medo, foram devagar até o galinheiro e quando abriu o portão, levaram um enorme susto, viram um grande bicho negro e peludo com olhos grandes e vermelhos e corria em volta do poço. Tremiam tanto, que a espingarda caiu no chão. Arrepiados eles correram para casa sem dizer nada e foram dormir. No dia seguinte chamaram Marcelo o pai, e foram até o galinheiro, onde encontraram galinhas enterradas com os pés pra fora e a cerca quebrada com pelos negros dependurados. Na busca por pistas sobre o ocorrido na noite anterior seguiram as pegadas até que chegaram a uma encruzilhada próxima, defronte de uma casa de um homem muito estranho, que tinha o corpo peludo e os cotovelos cascudos, cujos vizinhos diziam que toda sextafeira de lua cheia ele se transformava em Lobisomem e saía assustando as pessoas e os animais. Meu pai contava e eu não duvidava! Esther Vacchi Passos

Parabéns, JP!

Venho felicitar a todos os que fazem este lindo jornal, a começar pela sua digna diretoria. Parabéns a todos, pelos históricos 117 anos. Sinto-me honrada em fazer parte desta história. Jornal diário é como uma notícia de vida que chega até nós, a cada manhã. Que o Jornal de Piracicaba prossiga sendo este belo mensageiro. Deus abençoe a todos nós. Marisa Bueloni, escritora

Aumento de impostos

O governo Temer além da proximidade com o ilícito de seus membros envolvidos com a Lava Jato, ainda possuí uma característica deplorável que é a obsessão por elevar impostos para resolver sua incompetência como gestores públicos. Empresas devem R$ 545 bilhões em impostos. Divida para com a previdência está na casa de trilhões de reais. Meirelles planeja aumentar o Imposto de Renda, passando de 27,5% para 35% a alíquota máxima. Cadê a sociedade que era contra corrupção? Onde estão os que não suportavam aumentos de impostos? Por onde andam os homens de bem? Rafael Moia Filho, escritor

Impostos na Suécia e Brasil!

Por que no segundo país em que se pagam os mais altos impostos no mundo o povo não reclama? Na Suécia país “socialista” as escolas são de primeira. O morador será sustentado pelo estado até sair da faculdade. O sistema de saúde pública de primeira é extensivo a todos os cidadãos. Os idosos têm assistência total. As penitenciárias estão praticamente fechando as portas por falta de delinquentes, porque pessoas bem assistidas e com um futuro próspero não precisam se delinquir. Os representantes do povo, eleitos democraticamente não têm nenhuma vantagem extra. Moram em apartamento comunitário onde todos lavam suas próprias roupas e cozinham seu próprio alimento, inclusive usando meio de transporte público pagando do próprio bolso. Agora no Brasil, primeiro mundista em impostos, nada funciona. Nossos representantes se julgam ungidos por Deus. Recebem polpudos salários fora as benesses cuja maioria da população jamais terá. Se aposentam com salário integral. Plano de saúde grátis de primeira. Legislam em causa própria, aprovando leis que os protege de qualquer movimentação de cobrança da população. Em muitos municípios vereadores ganham mais do que arrecadam em impostos. Não trabalham, gastando e corrompendo verbas enviadas pelo governo federal, deixando a míngua a população. Ou a população brasileira toma consciência do verdadeiro papel de nossos representantes, ou continuaremos a pagar cada vez mais impostos sem nada receber em troca. Beatriz Campos, escritora

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar