,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Emicida celebra a carreira e o bom momento do rap com a gravação do 1º DVD
  • Sequência de 'Animais Fantásticos e Onde Habitam' ganha data de estreia
  • Em DVD, a face roqueira de Gal Costa

Cartas do leitor - 10/11/2017
Da Redação
10/11/2017 10h35
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Eles voltaram! Realmente anjos existem! — O ano passado, a convite de uma afilhada, fui assistir a um espetáculo teatral de uma escola infantil e fiquei pasmo com a organização, enredo de alto nível e com o caráter filantrópico, pois toda a renda seria revertida à Associação Ilumina. E, diante da pureza mostrada no palco, o meu sentimento foi de que anjos existiam. Este ano, no dia 28 de outubro, fiquei sabendo que um novo espetáculo filantrópico intitulado Evolution seria realizado. Minha afilhada já saiu daquela escola, pois já está no ensino fundamental, mas minha curiosidade impeliu-me a voltar ao teatro Unimep para verificar se no ano passado não havia sido apenas uma feliz coincidência de bom gosto e criatividade. Surpresa novamente! O show deste ano estava ainda melhor. Os mascotes Zoiudo e Chocolate mostraram um diálogo lindo e atual, e as crianças dançando Beatles, Menudo, Simonal e IRA, remeteram-me ao passado, e quando percebi, lágrimas de emoção corriam dos meus velhos olhos incrédulos, pois o palco havia se transformado numa aquarela de cores indescritíveis. Que maravilha! Ainda bem que fui assistir e pude concluir que anjos realmente existem, e que todo mês de outubro eles pousam em Piracicaba, para nos emocionar e ajudar uma Associação tão importante. Bruno Q. Pinheiro, aposentado
 
Poeira em Ártemis — Tenho uma chácara em Ártemis. Nós, moradores, não aguentamos mais os caminhões de cana da usina, de tanta poeira que estamos comendo, no Canal Torto, passando a ponte de ferro, mais 200 metros, virando à esquerda. Outro detalhe: a velocidade é tanta que o caminhão perde até a placa traseira que mede largura e comprimento. Passam, em média, 300 caminhões por dia, 24 horas. A poeira chega até 10 metros de altura. Minha família chega a passar mal, tem idosa na família. Acabo de lavar a chácara, em 15 minutos está tudo sujo já. Sem falar que gasto tanta água por uma sujeira que as árvores estão morrendo, os meus cachorros ficam brancos de poeira. O lazer se torna um inferno. Lá não moro de graça, pago IPTU, que não é barato e está em dia. Acho que tenho também os meus direitos. Reclamei na Sema, na Sedema, mas não resolvem nada. Precisam asfaltar aqui. Roberto Wagner Antônio, porteiro
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar