CAT investe R$ 55 milhões na unidade em Piracicaba

investimento Mais R$ 45 milhões devem ser investidos até o final do ano na planta industrial. (Claudinho Coradini /JP)

A Caterpillar Piracicaba tornou-se autossuficiente na produção das transmissões para os equipamentos que fabrica no Brasil, desde ontem. O investimento de R$ 55 milhões em um novo prédio – alocado no setor B1 da unidade local – foi divulgado ontem em evento para imprensa e autoridades de todo o país. Nos últimos dois anos, esta nova planta foi responsável por 70 empregos diretos e outros 350 na cadeia produtiva, através de empresas contratadas para produzir componentes exclusivos para a CAT.

Presidente da Caterpillar, Odair Renosto disse que as transmissões são para máquinas pesadas como motoniveladoras, carregadeiras e tratores de esteira e pneus que hoje atendem o mercado interno e externo. A montagem local deste produto, segundo Renosto, aumenta a competitividade das máquinas da CAT Brasil, contribuindo positivamente para a balança comercial do país, além de fomentar a cadeia de suprimentos brasileiras com alto valor agregado e geração de empregos. “Além dos R$ 55 mi, outros R$ 45 mi devem ser investidos nesta unidade, até o final do ano. É importante lembrar que estamos vivendo um momento importante já que em 2019 vamos completar 65 anos no Brasil e 42 em Piracicaba”, apontou o presidente da CAT.

As linhas atuais produzem seis diferentes tipos de arranjos de transmissões dos tipos planetárias e contra eixo. Esse número vai saltar para 17 arranjos até março de 2019. Segundo a assessoria da Caterpillar, no total, são 1.800 componentes diferentes entre todos os arranjos para atender à produção local de tratores de esteiras, motoniveladora e carregadeira de rodas. “Estes arranjos atendem 26 modelos produzidos pela CAT. Atualmente, poucas destas máquinas atendem ao mercado interno, ou seja, a maior parte é para exportação. Hoje exportamos as máquinas prontas, em breve vamos exportar as transmissões para outros países onde a CAT atua. Além disso, a tendência é que todos os componentes que nós utilizamos sejam, em sua maior parte, produzidos no Brasil”, informou Renosto.

Para viabilizar o projeto, a Caterpillar contou com apoio técnico da Investe SP (Agência de Fomento Paulista). “O investimento reforça a confiança no potencial do Estado de São Paulo. Estamos satisfeitos com a contribuição da empresa para o setor no Estado e no país. Esta ação prova que o otimismo e esperança de crescimento no setor está se renovando”, disse o presidente do Investe SP, Marcos Antônio Monteiro.

Presidente da Abimaq (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos), João Carlos Marchezan, ressaltou que o setor de máquinas está se recuperando lentamente, porém, “ainda é necessário investir pelo menos R$ 500 bilhões na infraestrutura nacional” para que o país volte a ser competitivo. “Precisamos de mais portos, aeroportos, rodovias e ferrovias. Além disso, precisamos que os governantes discutam e aprovem uma reforma fiscal e tributária já que o Brasil é o único país que importa imposto e tributa investimento. Esta inauguração mostra que a CAT acredita no Brasil”, afirmou Marchezan.

NOVO PRÉDIO – As linhas de montagens de transmissões ocupam área de 5.200 metros quadrados em um dos prédios fabris na unidade de Piracicaba. “A fabricação é compacta e segue logística que otimiza o trabalho tendo linha de fabricação, estoque e montagem próximos. Todas as transmissões produzidas aqui seguem um padrão internacional de excelência e qualidade sendo testados, todos, com alto rigor. Se este equipamento não estiver 100% dentro destes padrões ele não vai para a linha de montagem das máquinas”, afirmou o engenheiro Carlos Eduardo Carraro, líder da implementação do setor de transmissões da empresa.

 

(Felipe Poleti)