Catarata e esclerose do cristalino também afetam os pets

Doenças oculares ocorrem por uma série de motivos; a detecção precoce pode impedir a cegueira. (Foto: Divulgação)

Você tem notado que o olhos de seu pet têm apresentado lacrimejamento excessivo e secreção? Esses sintomas, muitas vezes confundidos com algum tipo de infecção ou falta de higiene, podem ser, na verdade, o início de uma catarata. Sim, os animais também sofrem desse mal. Se não detectada no início, com o passar do tempo o cristalino se torna opaco e fica coberto por um círculo branco ou azul. Então, seu pet terá intolerância à luz, vai preferir áreas escuras e, quando sair para a rua durante o dia, inclinará a cabeça ou parecerá estar cego.

“Assim como os nós, os pets também possuem uma lente dentro do olhos para enxergar melhor. Para que aconteça a visão, a luz tem que atravessar esta lente e a mesma tem que ser transparente”, explica a oftalmologista veterinária, Daniela Pereira da Silva.

De acordo com ela, é muito importante detectar a catarata a tempo, pois ela causa uma diminuição na visão do animal. Embora o principal sentido dos cães seja o olfato, a verdade é que eles também precisam de seus olhos para a vida cotidiana. “A catarata não é causada por um vírus ou qualquer invasor no corpo. Porém, se não tratada o seu estágio fi – nal é a cegueira parcial ou total do pet”.

Existe uma outra doença que pode levar a opacificação da lente: a esclerose de cristalino. É necessário diferenciar a catarata da esclerose de cristalino. Esta condição causa o endurecimento do olho e produz um tom acinzentado. O veterinário é o profissional capacitado para detectar qual é o caso.

Ela aparece com a idade avançada do animal, geralmente a partir dos oito anos, e pode fazer com que os olhos fiquem mais opacos, o que confunde com a catarata. Por isso o diagnóstico de um veterinário é necessário para que o tratamento seja feito da melhor forma.

Nos cães, os principais motivos de contrair a catarata são hereditários, nascer com o problema, descender dos progenitores, doenças e infl amações oculares, doenças metabólicas, como, por exemplo, diabetes, problemas de nutrição, além é claro do avanço da idade.

Quando se fala em alimentação ela não é ela diretamente o que causa a catarata, mas é o fator causador do diabetes que leva aos problemas de visão. Uma alimentação a base de pães e biscoito não é adequada para um cão, por isso vale lembrar que as rações já são balanceadas para a alimentação deles e não é necessário qualquer tipo de suplementação.

O check-up anual é uma forma importante de diagnosticar com antecedências os problemas de metabolismo e nutrição do pet.

Existem algumas raças de cães que possuem mais propensão para desenvolver problemas oculares como no casos dos Poodle, Cocker Spaniel, Schnauzer, Labrador e Golden Retriever. Para gatos a catarata é um problema menos frequente que pode ter como motivo o diabetes, envelhecimento ou inflamações intraoculares.

O tratamento somente é feito por meio de cirurgia a laser, assim como nos humanos. “A catarata é uma doença que causa cegueira, pois isso a cirurgia é o único tratamento para esta doença. Infelizmente esta lente branca quando não retirada causa muita infl amação, podendo levar ao glaucoma e até a perda ocular”, explica Daniela.

Larissa Anunciato
[email protected]