Celular roubado levou à prisão de assassinos de funkeiro no Rio

Celular roubado levou à prisão de assassinos de funkeiro no Rio
Fonte: Agência Brasil

Um celular roubado e recuperado por policiais do 19º BPM foi a peça-chave para a prisão dos assassinos do funkeiro Paulo Cesar da Silva, o MCG3. Por meio do celular, os policiais descobriram que os assassinos combinaram como iriam matar o artista, encontrado morto em sua casa, na Rua 14 de Julho, em Vila São Luiz, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na última terça-feira (14). Um homem foi preso e três menores apreendidos hoje (16). Com eles, foram encontrados a arma do crime e os pertences roubados na casa do funkeiro.

Antes de praticar o assassinato, os quatro marginais tentaram assaltar um posto de gasolina no Leme, zona sul do Rio. Na fuga, eles deixaram cair um celular. Pelo aplicativo de mensagens instalado no celular, os policiais do batalhão do Leme chegaram a uma casa na comunidade do Dendê, na Ilha do Governador, na zona norte. Com a ajuda de policiais do 17º Batalhão da PM (Ilha do Governador), prenderam os quatro.

O funkeiro MCG3 ganhou fama nacional com a música O general chegou, com mais de 6 milhões de visualizações no Youtube. A música também foi usada pela torcida do Flamengo para saudar o artilheiro Guerrero.

Celular roubado levou à prisão de assassinos de funkeiro no Rio