Cena Livre faz apresentação no Sesi Piracicaba

teatro “Podre! Há algo de Podre!” tem início marcado para as 19h. ( Fotos: Bárbara Zampol/NAC Mauá)
teatro
Marcas D’água encerra programação teatral.

Segunda-feira (19), às 13h, será encenada no Teatro do Sesi a tragicomédia “Sol da Noite”, logo depois às 16h, o espetáculo “Podre! Há algo de Podre!”, às 19h, o drama performático Marca D’água será apresentado pelos alunos do Módulo Múltiplas Linguagens do NAC. A entrada é gratuita e aberta ao público.

Todos os anos, em novembro, ao fim deste módulo, os alunos apresentam os espetáculos inéditos, idealizados e produzidos com direção e mediação de seus orientadores de artes cênicas. As apresentações das peças fazem parte do processo formativo do curso livre anual, não profissionalizante.

O módulo, voltado para alunos com mais de 18 anos, propõe um aprofundamento na linguagem teatral a partir do estudo de diferentes técnicas e do processo de montagem. Prepara o aluno para a construção dos enredos e dos personagens, idealização dos figurinos e dos cenários e em toda a produção dos espetáculos, tudo sob o olhar apurado dos orientadores de artes cênicas do Sesi-SP.
Para convergência dos conteúdos, a cada ano, um tema central norteia a pesquisa dos NACs, respeitando as características e os interesses de cada grupo, possibilitando torná-lo mais abrangente. Nesta edição de 2018, o tema escolhido foi Zona de Conflito, baseada em obras dramatúrgicas da literatura latino-americana.

ESPETÁCULO — O espetáculo Sol da Noite retrata a reflexão de tudo aquilo torna as pessoas escravos. Formada por uma sociedade isolada e cercada por um mistério que não pode ser revelado, Kauhale é o mundo onde se concretiza esse desejo pela felicidade e o maior presente é a relação com tempo. Mas, para viver seus sonhos, serão necessárias noites no meio da tarde.

Sob direção de Bárbara Zampol, orientadora de Artes Cênicas do Sesi-SP, o espetáculo Podre! Há algo de Podre!, retrata o quanto as relações humanas podem ser extremas. Quando as aparições fantasmagóricas do falecido Rei Hamlet despertam a atenção do reino, há evidências de que algo podre e obscuro avança sobre todos. A implacável morte persevera e, neste momento, o jovem príncipe é quem deve vingar o assassinato do pai e tentar consertar o tempo perdido. A medida que a ganância e a ambição do ser humano atraem a destruição, como impedir que a podridão se propague? A peça Marcas D’água provoca a reflexão sobre os sinais que quase não se veem, mas que tornam cada um único. As intervenções performáticas, tem como pano de fundo a zona conflituosa do amor representada por obras de artistas de diferentes origens, tais como o porto-riquenho Rene Perez, os brasileiros Cacá Brandão, Mário Viana e Grace Passô, além de cantos da cultura tribal peruana, mescladas às criações dos próprios alunos.

SERVIÇO: Sol da Noite, Podre! Há algo de Podre! e Marcas D’água. Segunda-feira, 19 de novembro no Teatro do Sesi (avenida Luiz Ralf Benatti, 600, Vila Industrial). Entrada Gratuita. Informações: (19)3403-5928 / 99348-6251

(Raquel Soares)